Notícias

17/05/2018 - Milho

Vento forte derruba lavouras de milho do Paraná


As lavouras de milho do oeste do Paraná sofreram nesta semana com ventos de mais de 100 quilômetros por hora, provocando o tombamento dos pés e agravando as perdas já esperadas por causa da estiagem que atinge a região.

Como algumas áreas não viam chuvas significativas há 40 dias, regiões que foram poupadas pela fúria do vento tiveram um motivo de comemoração, mas foram poucas.

Em Toledo, o produtor Henryk Bogdan Kaczmarczyk ainda não conseguiu estimar o tamanho do prejuízo, mas é certo que quase metade de da lavoura de 60 hectares foi afetada. “O milho acamado pelo vento ocorreu um pouco pela falta de enraizamento, pois plantamos tarde, já no mês de março. Então, os pés estavam fracos e não suportaram”, disse.

Os pés tombados pela ventania até podem produzir milho, mas a colheita deve ser difícil e com perdas. “Estimo uma perda de cerca de 20% das espigas”, completou o produtor rural.

Até as lavouras que resistiram bem ao vento vão ter produtividade menor nesta safra, reflexo do clima seco. “Acredito que perderemos 25 sacas por hectare, sendo que estamos acostumados a produzir uma média de 100 sacas”, falou o agricultor Celso Pörsch.

Além da queda na produtividade, a área com milho segunda safra reduziu cerca de 20% neste ano no município, ficando em torno de 58 mil hectares. Com a certeza de produção menor, os produtores de Toledo esperam pela valorização do cereal que atualmente é vendido por R$ 30 a saca.

“Nós estamos esperando um preço que permaneça neste patamar, mas que também tenham contratos bons paro futuro”, disse o presidente do Sindicato Rural de Toledo, Nelson Paludo.

Por Roberta Silveira
Fonte: Canal Rural





Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.