Notícias

26/06/2018 - Pecuária

Valor do mercado de saúde animal deve chegar a US$ 44,2 bi


Um relatório da Informa’s Agribusiness Intelligence apontou que o valor do mercado de saúde animal deve chegar a US $ 44,2 bilhões até 2020, apesar dos esforços para reduzir o uso de antibióticos. Outra edição do levantamento mostra que no ano de 2014 esse número era inferior a US$ 30 bilhões. 

De acordo com o relatório, os produtores estão procurando reduzir os custos com antibióticos e optando por uma melhor gestão e por novas tecnologias. Isso se deve ao fato desses medicamentos serem taxados como um problema em alguns países, como a China por exemplo, onde a demanda de carne aumentou muito com o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do país nos últimos anos. 

Os antibióticos podem ser usados de três maneiras distintas nos animais, como promotores de crescimento, preventores de doenças ou para curar alguma enfermidade que já afeta o rebanho. Nesse cenário, os preventores de doenças foram proibidos em toda a União Europeia e a tendência, dizem os especialistas da Informa’s, é de que sejam vetados no mundo todo. 

Para Allan Bullion, diretor de relatórios especiais da Informa’s Agribusiness Intelligence, o uso generalizado desses medicamentos pode trazer uma série de problemas como a contaminação do ser humano e a resistência criada por organismos patogênicos perigosos. “O mercado de saúde animal crescerá impulsionado pela medicina animal, vacinas e alternativas de antibióticos, com estes desempenhando um papel menor”, explica. 

O estudo afirma ainda que em países em desenvolvimento como o Brasil o ritmo de crescimento é menor. Isso acontece porque o PIB dos emergentes não cresce na mesma proporção do que em países já desenvolvidos. 

Por Leonardo Gottems
Fonte: Agrolink




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.