Notícias

03/09/2018 - Milho

Uma boa colheita depende de um bom plantio, diz Segalla


Especialistas afirmam que um ponto fundamental para garantir uma boa colheita é investir em tecnologias desde o plantio. De acordo com o líder dos agrônomos para Dekalb, Agroeste, Semente Agroceres e La Tijereta para América do Sul, Marcelo Segalla, especialista, existem estratégias, ferramentas e boas práticas agronômicas que devem ser levadas em consideração no momento da semeadura, como a dessecação antecipada. 

“Entre seus benefícios, é possível destacar o controle de pragas e de plantas daninhas, a prevenção de problemas como alelopatia, mobilização de nitrogênio e matocompetição, além de favorecer o estabelecimento inicial da cultura, tendo em vista que as culturas antecessoras, plantas daninhas e a própria cobertura podem funcionar como hospedeiras naturais para pragas residentes”, explica. 

Nesse cenário, ele indica que o manejo antecipado é um dos principais métodos que garantirão o sucesso do manejo integrado de pragas (MIP). No entanto, ele alerta que, para garantir o verdadeiro sucesso da colheita, alguns fatores da dessecação devem ser observados. 

Ele informa que é necessário efetuar duas dessecações, uma 30 dias antes do plantio e outra logo antes da semeadura. “É importante lembrar que o número de dias entre a dessecação e o plantio pode variar de 20 a 50 dias, conforme a cultura de cobertura e o seu estágio de desenvolvimento e as condições climáticas no período”, comenta. 

Nas próximas etapas, o agrônomo lembra que “é importante prestar atenção na profundidade de semente - de dois a quatro centímetros para soja e de três a cinco centímetros para milho. Além disso, é necessário checar a abertura e o fechamento do sulco para evitar bolsas de ar no entorno da semente e impedir que os grãos fiquem expostos, prejudicando sua emergência”. 

“Vigor e germinação são pontos cruciais que favorecem a uniformidade de estabelecimento da lavoura e ajudam a minimizar o percentual de plantas dominadas que constituem um dos principais indicativos de vigor de lavoura, e impactam diretamente no rendimento final”, conclui. 

Por Leonardo Gottems
Fonte: Agrolink




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.