Notícias

10/06/2019 - Pecuária

Temporada de confinamento de gado em MT começa com incertezas sobre remuneração


Começou a temporada de confinamento de gado em Mato Grosso,e a expectativa, de acordo com o Instituto Matogrosssense de Economia Agropecuária (Imea), é de que 693 mil bois sejam confinados neste ano, volume 3% menor que na comparação com o ano passado.

O que explica essa queda, segundo criadores, é a incerteza sobre o preço da arroba. O período de confinamento garante a engorda do rebanho durante a seca, quando a oferta do animal cai no mercado e, normalmente, o preço sobe.

Só que o pecuarista José Renato Meirelles não considera que a remuneração atual cobre os custos de produção. Ele diz que está gastando muito com o milho, que é o principal ingrediente da ração do rebanho.

“Como o milho está subindo bastante hoje, nos preços atuais de milho, seria uma remuneração de R$ 160 a arroba ou mais. E está baixo, na casa dos R$ 147 por arroba”, disse.

Venda antecipada pode ser estratégia
Em Campo Novo do Parecis, uma empresa está confinando 40 mil cabeças de gado e, até o fim do ano, esse número deve chegar a 65 mil bois. A maior parte dos animais já foi negociada. Como o rebanho é grande, o grupo opta pela venda antecipada, para não sentir tanto as oscilações de preços. O superintendente da propriedade, Marcelo Veiga, disse que a tática dá mais segurança.

“Porque aí você tem o valor da venda, o valor do alimento e, consequentemente, o valor de aquisição da entrada desses animais. Você compõe todo o seu custo de produção, você se protege das flutuações. Esse é um mecanismo que a gente adota, a gente tem feito [negócios] em torno de 70% dos nossos animais antes de confinar”, explicou.

Fonte: Globo Rural




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.