Notícias

04/05/2020 - Tecnologia

Tecnologia tem facilitado o dia a dia do produtor em épocas de crise


A crise trouxe ao produtor novos desafios e as entidades governamentais e as classes representantes do agronegócio se juntam para que o trabalho continue sendo feito e rendendo bons resultados. Serviços públicos disponíveis através de aplicativos e plataformas digitais são uma realidade no mundo e tem facilitado e agilizado a vida dos produtores. 

Neste período de pandemia, para que os produtores possam transportar seus animais, a Cidasc, órgão responsável pela fiscalização agropecuária, irá aceitar Guias de Trânsito Animal (GTA) em formato digital, não havendo a necessidade da apresentação do documento impresso. A medida vale para trânsito de animais dentro e fora do estado e para todas as finalidades, obedecendo as orientações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

A pandemia também afetou as feiras e eventos que comercializam animais, mas logo uma solução viável veio ao encontro dos produtores: a realização de leilões virtuais. O Governo do Estado regulamentou a atividade online para evitar aglomerações. A inovação atende a demanda da Federação da Agricultura e Pecuária de Santa Catarina (Faesc) que sugeriu a medida ao Governo para evitar perdas aos produtores diante da retenção dos rebanhos. 

Apesar de ainda estar em fase de adaptação, a novidade tem agradado sindicatos e produtores, pois desta forma a comercialização dos animais pode ser feita de forma legal. Três cidades em Santa Catarina já aderiram ao método inovador de leilões online e atingiram a marca de 1.383 animais vendidos online. 

O Sindicato dos Produtores Rurais de Campos Novos já se prepara para realizar a Feira do Terneiro e da Terneira neste formato no município. Para o presidente da Faesc, José Zeferino Pedrozo, os leilões virtuais são uma conquista e um avanço para a agropecuária catarinense. “É uma aposta do setor que soube inovar na crise. A medida foi fundamental para assegurar a comercialização do rebanho e está agradando aos produtores”, afirmou.

Qual a solução para orientar o homem do campo no seu dia a dia na propriedade? As ferramentas online também estão sendo usadas com este objetivo, pelo menos é a medida adotada pela Sistema Faesc/Senar em Santa Catarina que está realizando o atendimento remoto para os produtores que são assistidos pela Assistência Técnica Gerencial (ATeG). Desde a segunda quinzena de março, os técnicos de campo vinculados ao Programa ATeG utilizam plataformas online, como WhatsApp e Skype, para interagirem com os produtores rurais e repassarem orientações sobre técnicas do manejo das fazendas.

Mesmo em épocas normais a tecnologia é bem vinda e deve ser utilizada pelos produtores no trabalho de campo. No ano passado a Epagri (Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina) lançou o InfoAgro que disponibiliza informações estratégicas sobre a agricultura catarinense. O aplicativo foi desenvolvido em parceria entre Epagri, Centro de Socioeconomia e Planejamento da Epagri e a Secretaria da Agricultura e da Pesca e o Ciasc.

História registra crescimento e evolução que transformaram o Agronegócio
Desenvolvimento e evolução foi vivenciado pelo agronegócio brasileiro nos últimos anos. Quem testemunhou o a agricultura e a pecuária no passado hoje enxerga um sistema diferenciado de gerenciar as propriedades. Todo o progresso se deu devido aos estudos, pesquisas e experimentos promovidos por muitos órgãos que visam facilitar o dia a dia do produtor. O Brasil é privilegiado por contar com um clima diversificado, chuvas regulares e por conter milhões de hectares de terras férteis disponível para serem utilizadas. Com uma vocação agropecuária natural a tecnologia veio para somar e dar ainda mais vantagem a produção do país.

Novos métodos de pastagem, utilização e conservação do solo, substituição da mão de obra humana por máquinas, insumos e defensivos cada vez mais eficazes para a preservação do solo, genética de ponta e inseminação artificial de animais deram um impulso no setor e consequentemente na economia. Na região Sul, e com destaque para Campos Novos, o Celeiro de Santa Catarina, a tecnologia trouxe inúmeros benefícios para os produtores que estão cada vez mais comprometidos em levar para sua propriedade inovação.

Os órgãos voltados para este setor como a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), Epagri (Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina) e a Cidasc (Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina) foram fundamentais para promover este avanço através das pesquisas com profissionais especializados. O trabalho no campo ganhou mais qualidade e agilidade. Hoje as culturas evoluem com mais rapidez, os animais se desenvolvem em meses e em maior quantidade garantindo maior produtividade ao produtor.

Fonte: Jornal Celeiro




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.