Notícias

23/06/2020 - Soja

Soja: ritmo da China caiu para menor nível em 9 semanas


O ritmo semanal de compra de soja pela China caiu para o menor nível de 9 semanas por margens ruins, segundo informou a T&F Consultoria Agroeconômica. Nesse cenário, a falta de sinais de melhora nas margens de esmagamento continuou a deprimir a demanda chinesa, reduzindo sua participação em compras tanto nos EUA quanto no Brasil.

“Com base nos dados comerciais, a China só comprou 15-17 cargas na semana passada, das quais 10-11 foram patrocinadas pelo Estado comprando soja dos EUA, indicando pouca demanda de trituradores privados devido às margens de esmagamento fracas. Para os embarques do quarto trimestre na CFR China, os esmagadores verificaram preços no Golfo dos EUA com ofertas para embarque de outubro ao redor de 190 c/bu sobre futuros de novembro versus ofertas indicadas em 200 c/bu sobre os futuros de novembro”, disse a consultoria. 

Em relação aos preços no Brasil, no Rio Grande do Sul eles recuaram 1,50 reais/saca no porto, mas se mantiveram estáveis no interior. “Com a queda de 0,86% do dólar, pelo segundo dia consecutivo e a China totalmente ausente, o preço da soja para exportação sobre rodas no porto gaúcho de Rio Grande devolveu os R$ 1,50/saca, que tinha ganho na sexta-feira e voltou para R$ 114,50 para julho”, completa. 

No Paraná, com o recuo do dólar e a ausência da China os preços recuaram em média 2 reais/saca. “Na mesma região, no mercado de lotes, os preços também recuaram mais 2 reais/saca para R$ 108,00 Ponta Grossa, para entrega Agosto e pagamento final de agosto, assim como caíram os  mesmos 2 reais para R$ 110,00 no interior dos Campos Gerais, para retirada julho pagamento final de julho”, concluiu.

Por Leonardo Gottems
Fonte: Agrolink




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.