Notícias

12/09/2018 - Soja

Soja opera com leves baixas em Chicago nesta 4ª feira se ajustando à espera do USDA


No dia da divulgação do novo boletim mensal de oferta e demanda do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), o mercado da soja trabalha com leves baixas na Bolsa de Chicago. Por volta de 7h30 (horário de Brasília), as cotações perdia, de 2 a 4,75 pontos nos principais contratos, com o novembro/18 sendo cotado a US$ 8,27 por bushel no pregão desta quarta-feira (12). 

Antes da chegada dos novos números, os traders seguem se ajustando e liquidando algumas posições, em um movimento técnico de proteção, segundo explicam analistas e consultores de mercado. 

"Gestores de investimento recordam um relatório do Oferta e Demanda do USDA em agosto que trouxe um cenário baixista para os preços da soja, e temem que o mesmo aconteça amanhã, na atualização deste relatório mensal. Além de produtividades recordes esperadas, o mercado também aposta em estoques estadunidenses da soja nos maiores níveis da história, uma vez que a demanda pelo grão vem sendo prejudicada pelos embates políticos-comerciais de Trump e os principais parceiros econômicos dos EUA", explicam os executivos da AgResource Mercosul (ARC).

Além da espera pelos números, outros dados trazidos pelo USDA também pressionam as cotações, uma vez que mostram uma melhora de dois pontos percentuais o índice de lavouras norte-americanas de soja em boas ou excelentes condições. O número passou de 66% para 68% e supera também a média dos últimos cinco anos, que é de 64%. 

Veja como fechou o mercado ontem,terça-feira:
Os preços da soja fecharam o pregão desta terça-feira (11) com baixas de mais de 10 pontos entre as principais posições na Bolsa de Chicago, ainda assim, as referências nos portos do Brasil terminaram o dia com altas de mais de 1% e o disponível alcançando os R$ 99,00 por saca em Paranaguá. 

"São os melhores preços da temporada para a soja disponível", diz Vlamir Brandalizze, consultor da Brandalizze Consulting. O ganho para o indicativo foi de 1,02% somente nesta terça. 

Ainda no terminal paranaense, a referência para fevereiro de 2019 foi a R$ 87,00, com alta ade 1,16%. Já no porto de Rio Grande, 1,09% de ganho no spot para R$ 93,00 e de 1,08% para outubro, que ficou em R$ 93,50 por saca. 

No interior do Brasil os preços também subiram e os avanços chegaram a 8,11%, como foi o caso de São Gabriel do Oeste, Mato Grosso do Sul, onde a última referência foi, nesta terça-feira, de R$ 80,00 por saca. Em Castro, no Paraná, a cotação já chega aos R$ 94,50 e subiu 2,72%. 

Fonte: Notícias Agrícolas




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.