Notícias

15/07/2019 - Soja

Soja: falta de controle de pragas e doenças reduz safra brasileira em 30%


Um estudo realizado pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) em parceria com a Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef) indicou que o não tratamento de pragas e doenças podem causar perdas significativas à safra do Brasil. A entidade revelou que no caso da soja, por exemplo, a produção agrícola nacional pode cair de aproximadamente 30% se o produtor rural não fizer o controle da ferrugem e da helicoverpa.

“As pragas e doenças, de modo geral, causam como perdas principais a redução do volume de produção, prejuízos à qualidade dos
produtos, e, conforme a situação, podem levar à morte as plantas e até dizimar cultivos inteiros”, disse a entidade em documento.

O levantamento considerou também que a partir de uma quebra de safra por conta do não tratamento des pragas e doenças, consequentemente, seriam observados também problemas no abastecimento interno e nos preços dos produtos agrícolas e de seus derivados, tanto para produtores quanto consumidores, impactando os índices de inflação dos alimentos.

No caso do não tratamento da ferrugem e da helicoverpa, o valor da soja em grão subiria aproximadamente 22,9%. Essa alta puxaria também o preço de outros alimentos, como o óleo de soja, que, segundo a entidade, poderia subir 10,6%. Além do subproduto, o leite registraria alta de 4%; a margarina, 3,1%; o frango, 2,8%; os ovos, 2,6%; a carne suína, 1,4% e a carne bovina, 1,1%.

Lagartas
Se o problema do agricultor foi causado por lagartas e não houver um controle, a quebra da safra de soja deve ficar em 20%, com preços da oleaginosa se elevando em cerca de 15,3%. Com essa alta, os preços do óleo de soja responderiam com alta de 7,2%; os do leite, de 2,8%; os da margarina, de 2,2%; os do frango, de 1,9%; os dos ovos, de 1,8%; os da carne suína, 1%; e os da bovina, de 0,7%

Percevejo
Em relação ao não tratamento de percevejos, as lavouras poderiam apresentar perda de produção em torno de 10%, e os preços da
soja em grão deverim se elevar em 7,6%. Ao aumento do óleo de soja seria de 3,7%; do leite, de 1,4%; da margarina, de 1,1%; do frango, de 1%; dos ovos, de 0,9%; da carne suína, de 0,5%; e da carne bovina, de 0,4%.

Mosca branca
A mosca branca, praga que tem despertado a crescente preocupação dos produtores nos últimos anos, pode resultar em perda de aproximadamente 7% da produção se não tratada. Com isso, os preços da soja poderiam ser impactados em cerca de 5,4%. Este impacto no grão causaria aumento do óleo de soja em 2,6%, de 1% no leite, de 0,8% na margarina, de 0,7% na carne de frango, de 0,7% nos ovos, de 0,4% na carne suína e de 0,3% na carne bovina.

“Vale considerar que o ataque desta praga foi registrado de forma mais pontual, sendo sua perda mensurada regionalmente e calculada a participação sobre a oferta agregada”, informou o Cepea.

Por Por Francielle Bertolacini
Fonte: Canal Rural




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.