Notícias

14/10/2019 - Soja

Soja dispara com sinal de trégua na Guerra Comercial


O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago registrou na sexta-feira (11/10) alta de 12,50 pontos no contrato de Novembro/19, fechando em US$ 9,36 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT também fecharam a sessão com valorizações entre 9,50 e 13,00 pontos.

Os principais contratos futuros fecharam a semana em disparada no mercado norte-americano da soja, com as cotações atingindo o mais alto nível desde o início da Trade War. “Há esperanças de que negociações de alto nível em Washington possam levar a mais compras agrícolas. Estas novidades alentadoras entre EUA e China, junto com riscos climáticos, aportaram impulsos generalizados para as commodities agrícolas”, aponta a T&F Consultoria Agroeconômica.

De acordo com a ARC Mercosul, a especulação ganhou fôlego hoje com novidades políticas entre EUA e China: “Já nas primeiras horas da manhã aqui em Chicago, rumores de que a China deve compromissar entre 15 e 25 milhões de toneladas de soja norte-americana, disparou o movimento de alta agressiva. Além do mais, os mesmos boatos sugerem que o país asiático deverá também adicionar compras e carne suína estadunidense, neste mesmo pacote comercial”. 

A ARC afirma que não teve nenhuma confirmação destas “novidades” por seus contatos da Casa Branca. “Entretanto, é improvável a efetivação de tais acordos em um curto período de tempo. O mercado só sente o receio de termos ‘mais do mesmo’, com ‘promessas’ hoje que poderão desmoronar na próxima semana. No Brasil o plantio da soja 2019/20 segue em ritmo lento. Até o momento, apenas 9,5% de toda área nacional foi semeada, contra 21,1% em 2018 e 12,4% na média dos últimos 5 anos”, concluem os analistas da ARC Mercosul.

Por Leonardo Gottems
Fonte: Agrolink




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.