Notícias

16/03/2020 - Soja

Soja despenca nos EUA


O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago (CBOT) registrou na sexta-feira (13/3) baixa de 10,75 pontos no contrato de Maio/20, fechando em US$ 8,4875 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT também fecharam a sessão com desvalorizações entre 8,25 e 9,75 pontos.

Os principais contratos futuros fecharam a semana com fortes perdas no mercado norte-americano da soja, com a disseminação do coronavírus continuando a impor incertezas em torno do futuro da demanda. “No entanto, em breve, o foco do mercado começará a se concentrar na pesquisa de intenção de plantio dos EUA, que será publicada pelo USDA no final de março”, aponta a T&F Consultoria Agroeconômica.

De acordo com a ARC Mercosul, após uma semana extremamente especulativa, a “sexta-feira treze” encerrou com “chave de ouro”: “Nas primeiras horas da manhã, a soja em Chicago chegou a operar com altas significantes, precificando a interferência do Banco Central dos Estados Unidos, que prometeu injetar meio trilhão de dólares em sua economia para amenizar os efeitos do COVID-19. Entretanto, ao longo do dia, a Administração de Trump achou ser prudente abrir a declaração de estado de emergência para a atual crise sanitária”. 

“Além do mais, a demanda pela oleaginosa norte-americana continua fraca, com o Brasil liderando as ofertas e a disponibilidade do grão para exportação. O Dólar se valorizando frente às moedas de países emergentes tem desestimulado o interesse por produtos estadunidenses. No Brasil a colheita da soja tenta ganhar impulso com dias de estiagem, alcançando os 62,8% colhido em todo o país, contra 70,5% em 2019 e 62,6% de média”, concluem os analistas da ARC Mercosul.

Por Leonardo Gottems
Fonte: Agrolink




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.