Notícias

24/01/2020 - Soja

Soja cai nos EUA sem China e com muita soja brasileira


O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago registrou ontem (23/1) baixas de 4,25 pontos no contrato de Março/20, fechando em US$ 9,095 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT também fecharam a sessão com desvalorizações entre 4,00 e 4,25 pontos.

Os principais contratos futuros tiveram mais um dia de perda no mercado norte-americano da soja, com pessimismo em relação ao apetite chinês. “O mercado começa a perder o entusiasmo em torno da possibilidade de que se reativem as compras de soja americana pela China a curto prazo. Além disso, os resultados da colheita de soja no Brasil estão demonstrando rendimentos mais altos do que o esperado”, apontam os analistas da T&F Consultoria Agroeconômica.

De acordo com a ARC Mercosul, a especulação esperava que os chineses emitissem cotas de isenção tarifária para alguns produtos agrícolas estadunidenses nesta semana, entretanto os boatos não foram confirmados. Neste sábado a grande maioria dos chineses entrarão em Feriado de Ano Novo Lunar, voltando ao mercado apenas nos primeiros dias de fevereiro. 

“A inatividade política da China em cumprir a Fase 1 do Acordo Comercial tem colocado uma ‘pulga atrás da orelha’ do mercado que teme o descumprimento do memorando reconciliatório pela parte Asiática – resposta que só teremos com o tempo. Enquanto isso no milho, as exportações do cereal estadunidense voltaram a crescer com preços baixos para embarque. Apenas hoje foram compromissados um total de 255,2 mil toneladas do grão para embarque até setembro deste ano e mais 30 mil para embarque até meados de 2021”, concluem os analistas da ARC.

Por Leonardo Gottems
Fonte: Agrolink




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.