Notícias

24/07/2018 - Soja

Sistema Agroideal ajuda a avaliar riscos socioambientais para soja


Um sistema de inteligência territorial para avaliar os riscos socioambientais associados a investimentos para o setor da soja já está disponível para acesso gratuito e on-line. O Agroideal é uma ferramenta baseada em informações econômicas e de produção para apoiar a tomada de decisão sobre o uso e ocupação sustentável do solo, buscando maior desempenho econômico e produtivo aliado a baixos impactos ambientais e sociais.

Criado em 2017, o sistema foi atualizado recentemente e permite acesso a informações espaciais estruturadas, em escala municipal e submunicipal, além de gerar relatórios, mapas, gráficos e planilhas que auxiliam no planejamento territorial da expansão sustentável da soja e intensificação da produção pecuária. Inicialmente, traz dados para a soja, e em breve para a pecuária, relacionados aos biomas Amazônia e Cerrado, em território brasileiro. No futuro, a plataforma incluirá informações importantes para o setor da soja no bioma Chaco, na Argentina, e para a pecuária no Chaco paraguaio.

A inteligência territorial é uma abordagem multidisciplinar e multissetorial de planejamento do uso do solo que combina métodos quantitativos, qualitativos e espaciais. Fundamenta-se na sustentabilidade ambiental aliada ao desenvolvimento, à valorização dos territórios como espaços de planejamento e ação social, e na construção de uma inteligência coletiva para ações futuras de uso do solo, de acordo com a The Nature Conservancy (TNC). A organização ambiental é responsável pela iniciativa, com apoio de instituições de pesquisa, organizações não-governamentais, bancos e empresas brasileiras e multinacionais – incluindo os próprios traders de soja – que buscam melhorar a sustentabilidade e mitigar riscos nas suas cadeias de abastecimento.

“O Agroideal coloca as informações na ponta dos dedos. O desafio do Cerrado não é novidade, mas com as informações do sistema é possível fazer um planejamento sustentável, tanto ambiental quanto financeiro, para as práticas do setor. É crucial em uma região como essa, com áreas desmatadas e habitats de várias espécies, ter a ferramenta como uma fonte confiável para apontar áreas com maior risco de investimento e compra em não conformidade com os compromissos socioambientais”, afirma David Cleary, diretor global de agricultura da TNC.

Tecnologia ajuda a investir com sustentabilidade

Por meio de uma plataforma interativa de análise, é possível responder questões essenciais a respeito da expansão sustentável da soja, como: em quais regiões é mais interessante investir na expansão e originação sustentável? Onde é possível obter maior retorno de investimento aliado à redução de impactos ambientais e sociais? Como definir e implementar de forma eficiente políticas de sustentabilidade e de redução de desmatamento para a commodity de interesse? “É uma visão nova do planejamento do negócio para o setor, em que os compromissos socioambientais tornam-se parte do processo de tomada de decisão a priori e não apenas no momento de monitoramento das compras diárias de soja realizadas pelas traders”, avalia a coordenadora do Agroideal, Flávia Pinto, da TNC

“A Embrapa encontra no Agroideal e na coalizão de criadores uma oportunidade de agregar valor às informações públicas produzidas por ela e outras instituições. A integração de informações de múltiplas fontes, em uma plataforma aberta, gratuita, com interface amigável, amplia a base de conhecimentos para decisões inteligentes em nosso agronegócio. O Agroideal é um exemplo de parceria entre os setores público e privado que valoriza nossas competências e nossa forma de fazer negócios sustentáveis,” declara a pesquisadora Silvia Massruhá, chefe-geral da Embrapa Informática Agropecuária.

A plataforma traz inúmeros mapas, sugeridos por especialistas, para visualização rápida da situação agronômica, social e ambiental no Cerrado e na Amazônia. Os especialistas também apontaram como cruzar essas informações para criar indicadores inéditos que gerassem inteligência territorial para o setor. “O Cerrado é, provavelmente, a última fronteira agrícola do Brasil. Desmatamento, expansão agrícola e queimadas têm destruído uma extensa área desse bioma e a demanda por soja está exercendo uma pressão enorme na região. O Agroideal ajuda as empresas a atender a essa demanda com o menor impacto ambiental e social”, afirma Flávia Pinto.

Para a Amazônia, por exemplo, o sistema traz indicadores importantes para os compromissos de desmatamento zero do setor, como a proporção de áreas bloqueadas pela moratória da soja, calculada com base no mapa oficial da Abiove das áreas de soja em não conformidade, relativas à safra 2016/2017, e o estoque de áreas abertas de pastos com aptidão para o plantio de soja.

Mapas de oportunidade econômica e produtividade

A ferramenta possibilita avaliar um plano de negócios considerando os indicadores de oportunidade econômica e de risco socioambiental selecionados para gerar um mapa de exposição ao risco em uma determinada região. Esse mapa apresenta, de forma simples, uma escala de quatro cores que representam regiões ou municípios com alta ou baixa oportunidade econômica e alto ou baixo risco socioambiental. O sistema ainda permite a comparação entre vários cenários de plano de negócio, para assim facilitar uma tomada de decisão com informações completas.

No relatório final produzido a partir de dados do sistema, é possível avaliar os indicadores de maior influência, tanto no eixo de oportunidades econômicas quanto de riscos socioambientais, permitindo que o usuário incorpore essas informações em suas estratégias de desenvolvimento regional para planejar a expansão sobre áreas que já foram desmatadas anteriormente, reduzindo a conversão de áreas naturais e minimizando os impactos ambientais e sociais. O principal objetivo é possibilitar que empresas do setor da soja incorporem compromissos socioambientais no processo de tomada de decisão dos planos de negócio para definir onde expandir ou comprar suas commodities.

Destinada, principalmente, aos agentes setoriais, pesquisadores e gestores, a plataforma também passa a contar com os primeiros resultados da Embrapa sobre a atual produtividade relativa da soja no bioma Cerrado. “O sistema agora apresenta o valor médio da produtividade atual, assim como as produtividades de referência para anos mais favoráveis e menos favoráveis, o que ajuda sobremaneira a tomada de decisão racional diante do risco e das oportunidades de produção”, explica o pesquisador Aryeverton Fortes de Oliveira, coordenador técnico da Embrapa no acordo de cooperação com a TNC.

Outra novidade é a inclusão do mapeamento da soja para a Amazônia, realizado pela Agrosatélite para a safra 2016/2017. Em breve vão ser incluídos os dados dessa safra para o Cerrado, também produzidos pela empresa. Além disso, o Agroideal traz as informações mais atuais do Cadastro Ambiental Rural (CAR), fornecidas pelo Serviço Florestal Brasileiro (SFB), para ajudar a avaliar a conformidade dos territórios aos compromissos do setor relacionados ao Código Florestal.

O Agroideal conta com apoio financeiro da Bunge e da Gordon and Betty Moore Foundation, e integra a Colaboração de Florestas e Agricultura (CFA), uma iniciativa de cooperação entre diversas instituições, incluindo a National Wildlife Federation (NWF), a TNC, o World Wildlife Fund (WWF), a Gordon and Betty Moore Foundation e outros parceiros. O intuito da CFA é contribuir para eliminar o desmatamento e a degradação de ecossistemas tropicais e subtropicais que podem ocorrer devido à produção de commodities agropecuárias globais, sobretudo nas cadeias de carne e soja.

Fonte: Embrapa | Portal Mais Soja




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.