Notícias

28/09/2018 - Cana

Seca acentua queda na produção de cana-de-açúcar no país


As usinas de etanol e açúcar no centro-sul do país estão antecipando a fabricação dos dois produtos na safra deste ano devido à seca prolongada.

Sem chuva, as colhedoras de cana-de-açúcar tiveram mais condições de acessar as lavouras —o que é impraticável em dias chuvosos—, o que acelerou a colheita.

Além disso, a produtividade da planta caiu devido à estiagem e a projeção da Unica (União da Indústria de Cana-de-Açúcar) é de que a safra atinja cerca de 560 milhões de toneladas de cana, queda de 6,04% em relação às 596 milhões de toneladas previstas inicialmente.Pode parecer pouco, mas essas 36 milhões de toneladas equivalem praticamente à produção do Paraná todo na safra 2017/18, quinto maior produtor do país e que colheu 37 milhões de toneladas. O maior produtor é São Paulo, com 357,1 milhões de toneladas na última safra.

“É uma quebra estritamente climática. A área disponível para colheita teve crescimento, mas a oferta será reduzida em 36 milhões de toneladas. Foi estritamente o veranico prolongado e a seca”, afirmou o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues.

Consequência da antecipação da produção, a entressafra será maior agora. O período normalmente vai do fim de dezembro a março e, nele, as usinas não moem cana e fazem manutenção das plantas industriais.

É, também, o período em que o etanol tradicionalmente sobe de preço.

Fonte: Agrolink




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.