Notícias

16/03/2018 - Soja

Safra de soja pode ser recorde


Segundo a consultoria Céleres, produção pode superar a do ano passado em 2 milhões de toneladas.

A consultoria Céleres elevou a sua previsão de produção de soja na safra 2017/2018 do Brasil para 115,7 milhões de toneladas. Em fevereiro, a expectativa era de 111,9 milhões de toneladas. "Apesar do início conturbado na época de plantio, o cenário climático bastante favorável trazido pelo La Niña, sobretudo para a realidade no Centro-Oeste e Matopiba, levará a safra brasileira a superar o recorde da temporada passada em quase 2 milhões de toneladas", assinalou a Céleres.

Conforme a consultoria, Estados como MT, GO e todo o Matopiba deverão ter produtividades acima das obtidas na safra passada. "O destaque negativo fica por conta do RS, mais precisamente na região sul do Estado, onde a escassez hídrica prejudicou o desenvolvimento da oleaginosa", disse a Céleres.

A consultoria destacou ainda que a colheita da soja se intensificou por causa das chuvas em menores volumes e mais espaçadas das últimas semanas. Até 9 de março, metade da área plantada no País havia sido colhida, abaixo dos 56% observados em igual período da temporada passada, segundo a consultoria. Quanto à comercialização, os preços mais altos em Chicago vêm estimulando vendas nas últimas semanas, conforme a Céleres, que estimou que 42% da safra esteja negociada no País.

Milho - A Céleres manteve a sua previsão de produção de milho na primeira safra, mas aumentou a projeção de colheita do cereal em segunda safra no ciclo 2017/2018. Conforme a consultoria, a safra de verão de milho deve totalizar 27,7 milhões de toneladas no atual ciclo, 18% menor que na safra anterior. A Céleres assinalou ainda que, devido à menor safra no verão em 2017/2018, às exportações elevadas no começo do ano e ao risco sobre o plantio da segunda safra, os preços atuais de milho registraram forte aumento no primeiro trimestre do ano. A consultoria estimou que 46% da safra de verão estava colhida até 9 de março, em linha com o registrado em igual período do ano passado.

A Céleres passou a prever safrinha de milho de 63,9 milhões de toneladas, acima dos 63,6 milhões de toneladas projetados no mês passado. O número representa queda de 4,5% ante a temporada anterior. A previsão de área plantada no Brasil foi elevada pela consultoria a 11,4 milhões de hectares, ante 11,3 milhões de hectares estimados há um mês. "Apesar do começo atrasado dos trabalhos de campo, os produtores do país conseguiram avançar na semeadura da segunda safra nos últimos 15 dias. Até o dia 9 de março, o plantio tinha alcançado 77%, próximo do observado na média das últimas cinco safras (80%)", disse a consultoria.

A produtividade da safrinha está estimada em 5,61 toneladas por hectare, queda de 3,4% em relação ao ciclo passado. "Os preços ainda baixos apontados para o futuro e apreensão na janela de plantio deverão desestimular o investimentos nas lavouras de inverno nessa temporada, sobretudo na tecnologia da semente", disse a Céleres. A consultoria destacou, contudo, que a persistência do cenário de neutralidade a La Niña indica "certa tranquilidade nos regimes de chuvas no Centro-Norte do País".
A produção total de milho no Brasil em 2017/2018 foi estimada pela Céleres em 91,6 milhões de toneladas, ante 91,2 milhões de toneladas previstos no levantamento anterior.

Fonte: Estadão Conteúdo




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.