Notícias

17/08/2020 - Outros

Registrado primeiro herbicida para controle de algodão tiguera


A empresa de origem japonesa de defensivos agrícolas Sumitomo Chemical anunciou ter obtido nos últimos dias, junto aos órgãos reguladores brasileiros, a extensão de registro do herbicida U-46 BR (2,4-D). Com a medida, destacam os fabricantes, o produto passa a ser o primeiro do mercado com indicação oficial para controle do chamado “algodão tiguera”.

A planta daninha é originária de caroços de algodão que caem sobre o solo durante a safra regular, emergindo na entressafra. De acordo com os engenheiros agrônomos, o “algodão tiguera” acaba convertendo-se em uma erva invasora, favorecendo assim a multiplicação de pragas e doenças na lavoura.

Conforme o engenheiro agrônomo Murilo Borges, gerente de herbicidas da Sumitomo Chemical, o produto U-46 BR, formulado à base do ingrediente ativo 2,4-D, é registrado ainda para manejo da soqueira do algodão. Esta constitui outra planta daninha danosa à cultura. 

Borges acrescenta que a partir de agora U-46 BR conta também com autorização para manejo de soja tiguera, e para dessecação pré-semeadura de soja e trigo. Ainda segundo ele, o produto teve alterada sua classificação toxicológica para a categoria 4 (pouco tóxico). 

“Esse herbicida importante de nosso portfólio segue transferindo benefícios relevantes ao produtor. No caso do ‘algodão tiguera’, U-46 BR preencherá um déficit regulatório de tecnologias para controlar essas plantas, que podem ser altamente prejudiciais aos sistemas de produção da pluma”, resume Murilo Borges.

Por Leonardo Gottems
Fonte: Agrolink




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.