Notícias

18/02/2020 - Soja

Projeto Mississipi fará EUA exportarem mais soja e milho


O governo dos Estados Unidos aprovou o projeto do rio Mississipi, que pretende aumentar a capacidade das barcas de 2,4 milhões de bushels de soja para 2,9 milhões, visando aumentar as suas exportações, tanto da oleaginosa, quanto de milho. De acordo com o portal de notícias norte-americano agriculture.com, o Corpo de Engenheiros do Exército dos EUA (USACE) forneceu ao Congresso seu Plano de Trabalho para o programa de Obras Civis do Exército, abrangendo o ano fiscal de 2020. 

O plano inclui vários projetos e estudos diferentes, mas um foco importante para os agricultores será colocado na Bacia do Missouri com o "Estudo de Risco e Resiliência de Inundações na Bacia do Baixo Missouri", que inclui quatro estados do Cinturão de Milho, juntamente com o plano para aprofundar o estudo Mobile Harbor no Alabama e o Mississippi River Ship Channel de Baton Rouge ao Golfo da Louisiana. 

A área que recebe a dragagem para aumentar a profundidade do rio de 45 pés para 50 pés percorre cerca de 256 milhas, de acordo com a USACE, uma área que é usada para 60% das exportações de soja dos EUA e 59% de milho. O aumento de 5 pés em projetos de profundidade custará US $ 245 milhões com um processo de três partes. As duas primeiras partes são financiadas por 75% do apoio federal e 25% do apoio não federal. 

O primeiro ano do projeto tem custos distribuídos entre o governo federal, Louisiana e o United Soybean Board (USB). Em julho, o USB faturou US $ 2 milhões para ajudar no planejamento e nos custos de pesquisa associados ao projeto. O primeiro ano usará esses US$ 2 milhões e o combinará com US$ 7,5 milhões da Louisiana e US$ 21 milhões do governo federal. 

Por Leonardo Gottems
Fonte: Agrolink




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.