Notícias

05/09/2018 - Outros

Produtores lucram mais com transgênicos, diz estudo


Um estudo produzido pela consultoria Agroconsult com o apoio do Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB) analisou o aumento no lucro que os agricultores obtiveram depois do surgimento das culturas transgênicas, há 20 anos.  De acordo com a diretora-executiva do CIB, Adriana Brondani, não e possível questionar a importância dos transgênicos frente aos dados do estudo. 

Nesse cenário, o trabalho intitulado “20 anos de transgênicos no Brasil: impactos ambientais, econômicos e sociais” indicou que os produtores de soja do Brasil viram os lucros de suas lavouras aumentarem cerca de 26% a mais por hectare do que quando plantavam sementes convencionais. Com o milho o aumento é ainda maior e chega a 64% na safra verão e 152% na safra inverno. 

No cultivo de algodão, sementes transgênicas oferecem um ganho extra de 12% a mais para cada produtor em relação àquelas que não foram geneticamente modificadas. “É inquestionável o reflexo positivo dessa tecnologia na atividade agrícola e na qualidade de vida, nível de educação e renda da população,” comenta Adriana. 

Segundo a executiva, houve um aumento significativo na produtividade sem ter que ampliar a área plantada dessas três culturas. Para ela, esse tipo de semente acabou facilitando a produção agrícola do país, tornando-a mais atraente para as novas gerações e também para os investidores e pesquisadores.

“As sementes transgênicas transformaram o trabalho no campo. Antes, era comum que a atividade fosse considerada excessivamente difícil e sacrificante. A partir do emprego dessa e de outras tecnologias, tornou-se mais atraente e recompensadora. Isso permitiu que o produtor investisse mais em seu próprio bem-estar e no de sua família”, finaliza. 

Por Leonardo Gottems
Fonte: Agrolink




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.