Notícias

02/10/2019 - Soja

Produtores de MT reduzem em 25% área destinada à soja convencional


Pela segunda safra seguida o cultivo de soja convencional vai perder espaço em Mato Grosso. Depois de ocupar 18% da área total destinada à oleaginosa, os “grãos não transgênicos” viram seu espaço ser reduzido no ciclo passado para 12% das lavouras no estado. E a previsão agora é de uma nova queda. De acordo com o Instituto Soja Livre – entidade criada em 2017 para contribuir com a manutenção e o desenvolvimento da cadeia do grão convencional no país – os agricultores devem diminuir em 25% o terreno que será semeado com a soja convencional. Caso a estimativa seja confirmada, as lavouras convencionais ocuparão cerca de 873 mil hectares em Mato Grosso, algo em torno de 290 mil hectares a menos que no ano passado.

O principal motivo é o prêmio, considerado pouco atrativo pelos agricultores. Eles precisam gastar em média 3% a mais no cultivo da soja convencional na comparação com o grão transgênico (incluindo despesas com manejo, transporte e armazenagem). A conta é do presidente do Instituto Soja Livre, Endrigo Dalcin, que também é produtor de soja convencional. Ele confirma que o recuo dos investimentos nesta safra é decorrente do mercado, que apresentava baixa bonificação durante o momento em que os produtores definiram o futuro da safra.

Fonte: Agrolink




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.