Notícias

25/06/2018 - Cana

Produção de açúcar no Centro-Sul do País pode ser a menor da última década


A Cofco Internacional afirmou que a seca ocorrida em determinadas regiões do País vai ser determinante para a redução da produção de cana-de-açúcar na próxima safra. De acordo com a empresa a região Centro-Sul do Brasil foi a mais prejudicada. 

Informações da Somar Meteorologia dão conta de que essa região recebeu apenas uma fração da quantidade normal de chuva esperada para os últimos dois meses. Segundo Marcelo de Andrade, chefe global de commodities agrícolas da Cofco em Dubai, se o clima não mudar nos meses de julho e agosto, a produção será ainda menor do que o esperado. 

"Se não tivermos chuvas, veremos uma grande queda na safra neste ano, de cerca de 10 por cento no Estado de São Paulo. E o pior é que não conseguimos fazer toda a semeadura de maio, que é superimportante, por isso não teremos cana suficiente no ano que vem”, alerta.  

Caso a situação da seca permanecer a mesma, a tendência é de que os usineiros da região Centro-Sul esmaguem cerca de 550 milhões de toneladas de cana, mas produzam apenas 27 milhões de toneladas de açúcar. Isso acontece porque esse setor está priorizando a produção de etanol, que está se mostrando mais rentável. Se confirmando, essa seria a menor produção de açúcar da última década, de acordo com a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Única). 

“O mix se voltou muito mais para o etanol do que esperávamos. Estão todos extraindo até a última gota. A próxima atualização da Unica provavelmente mostrará que a quantidade de cana destinada ao etanol aumentou 34 por cento na primeira quinzena de junho, contra cerca de 32 por cento nos 15 dias anteriores”, conclui. 

Por Leonardo Gottems
Fonte: Agrolink




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.