Notícias

23/11/2018 - Pecuária

PMGZ ganha sistema de avaliação intrarrebanho


Atendendo a demanda dos pecuaristas que necessitam de um controle zootécnico do rebanho, com relatórios objetivos e acompanhamento individual e detalhado, a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) lançou nesta quarta-feira, 21 de novembro, mais uma novidade dentro do Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos (PMGZ). Trata-se de um novo relatório de Análise Intrarrebanho.

“Essa nova ferramenta atende a necessidade dos criadores que precisam dessa análise logo após cada manejo de pesagem na desmama, ano e sobreano, fornecendo um indicativo de quais animais têm potencial para se tornarem reprodutores e matrizes. Através de sua utilização, o pecuarista tem condições de obter ganhos expressivos em produtividade e rentabilidade na atividade, estando, assim, preparado para o competitivo mercado da pecuária de corte”, destaca o diretor Técnico da ABCZ, Valdecir Marin Júnior.

O superintendente adjunto de Melhoramento Genético da entidade, Henrique Torres Ventura, complementa explicando que dentro da nova ferramenta os indivíduos são avaliados comparativamente a seus contemporâneos, do mesmo sexo, criados sob as mesmas condições de manejo e seguindo uma mesma rotina de pesagem. “Um dos pontos mais importantes da ferramenta é que os resultados ficam prontos no momento do atendimento do técnico, a cada lote com pesagem concluída. Deste modo, o selecionador ganha tempo e economiza recursos ao descartar no momento da pesagem os animais que não apresentaram desempenho satisfatório”, ressalta Henrique.

A nova ferramenta é resultado de uma parceira entre os departamentos Técnico e de Informática da ABCZ. Ela consegue identificar rapidamente quais são os animais indicados para a seleção e quais podem ser descartados nesse processo.

“Em melhoramento genético, o básico é conhecermos os extremos da curva e isso a ferramenta possibilita com bastante eficácia. O intrarrebanho ao vivo é uma ferramenta importante no processo de seleção que a ABCZ disponibiliza ao seu corpo técnico. Nós técnicos não precisaremos mais esperar o retorno do Controle de Desenvolvimento Ponderal (CDP), que levava em torno de 15 dias para liberação dos resultados. A seleção será feita com base nos resultados do CDP já no término das pesagens do grupo de contemporâneos. Um exemplo é que, após uma pesagem de desmama, o técnico já terá em mãos a classificação dos animais em inferior, regular, superior ou elite, podendo orientar de imediatamente o criador”, comenta Gustavo Rusa Pereira, técnico da ABCZ em Redenção, PA.

O técnico da ABCZ em Cuiabá, MT, Fábio Ferreira, destaca também a possibilidade de identificar possíveis ajustes no manejo, de acordo com os resultados apontados pelo relatório. “Na atividade da pecuária seletiva, onde a busca por resultados e ganhos genéticos têm se tornado cada vez mais intensa, a rapidez na obtenção de informações e consequente tomada de decisões possibilitará ganhos expressivos no ciclo de produção”, garante.

Leonardo Machado Borges, da equipe de técnicos da sede, complementa destacando que essa orientação do manejo se dará, principalmente, com a identificação dos animais com pesagens muito acima ou abaixo da média do grupo de contemporâneos. “A partir desses dados, o criador terá como analisar o rebanho no momento da coleta de dados e já tomar decisões que achar necessárias para o bom desempenho do seu rebanho”, reforça.

Outra possibilidade da ferramenta, que auxiliará o pecuarista nesta tomada de decisão, é que além das pesagens na desmama, ano e sobreano, serão disponibilizados aos criadores dados de desempenho dos touros utilizados na propriedade.

“Neste relatório, será apresentada a média de ganho em peso dos filhos de determinado touro, de acordo com o grupo de contemporâneos. Será possível comparar os índices individuais do rebanho e também do rebanho em relação à raça”, explica Vanessa Barbosa, responsável técnica pela ABCZ Goiânia.

O gerente da ABCZ Campo Grande, Adriano Garcia, destaca ainda outro reflexo importante da nova ferramenta, já que, com decisões mais assertivas, o impacto econômico também será percebido. “Uma vez inserido no programa e, com assessoria técnica adequada, as informações geradas para o monitoramento intrarrebanho são essenciais para tomadas de decisões que assegurem ao criador, de forma clara, um direcionamento preciso ao descartar e decidir quais os indivíduos deverão permanecer no rebanho”, ressalta.

Impacto positivo para os criadores e também para os técnicos, que terão ainda mais embasamento para a orientação nas propriedades. “Esta nova ferramenta ajudará muito durante as visitas, permitindo que o técnico gere um relatório logo após a pesagem. Desta forma, o criador poderá aproveitar a presença do técnico para já orientá-lo quanto ao uso destes resultados, tendo um benefício imediato durante a visita técnica”, comenta Roberto Winkler, Gerente da ABCZ Vitória.

Eric Costa, gerente da ABCZ Bauru, também faz uma análise positiva sobre o novo serviço. “O relatório fenotípico intrarrebanho é uma ferramenta que auxilia na identificação rápida dos melhores e piores produtos de determinada safra. Os animais comparados tiveram as mesmas oportunidades e desafios, portanto, os resultados ajudarão o criador na escolha de quais animais devem permanecer no rebanho e quais deverão ser descartados”, destaca.

Para ter acesso a esta novidade, basta que o criador solicite ao técnico da ABCZ que, durante a pesagem dos animais no atendimento de campo, apresente a nova ferramenta.

Fonte: ABCZ/Portal DBO




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.