Notícias

26/04/2018 - Cana

Piauí tem aumento de 11,8% na produção de cana-de-açúcar


Levantamento mostrou aumento na produtividade e produção.

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) publicou esta semana os dados relativos ao 4° e último levantamento da safra de cana-de-açúcar 2017/2018. Com relação ao Piauí, houve um aumento da produtividade e produção, consequentemente, devido aos altos índices pluviométricos.

Nos municípios da região centro-norte do estado, onde se concentra a produção de cana-de-açúcar, os índices pluviométricos nesta safra foram bastante satisfatórios, atingindo um acumulado anual de 1.884 mm. Com isso a produtividade média da cana-de-açúcar foi de 54.106 kg/ha, aumento de 8% com virelação à safra anterior. A produção foi de 850 mil t, enquanto que na safra passada foi de 760,5 mil t, um aumento de 11,8%.

 Nesta safra houve também um incremento na ordem de 3,5% na área de cana-de-açúcar no Estado em comparação com a safra anterior, passando de 15,2 mil há para 15,7 mil há. Esse aumento se deve, sobretudo, a ajustes nas áreas de renovação de cana-de-açúcar de 12 meses, de segundo e terceiro cortes.

A colheita no Estado encerrou na primeira quinzena de novembro, com um ATR (Açúcar Total Recuperável) médio de 120,1 kg/t de cana-de-açúcar, inferior 4,5% que o ATR obtido na safra anterior, o que já era esperado devido ao aumento de produtividade da safra atual e o amadurecimento precoce da cana-de-açúcar, na safra passada.

Em todo o Nordeste, a boa produtividade garantiu uma produção de 41,14 milhões de toneladas, mesmo urcom registro de área menor.

A nível nacional, a produção teve leve queda, chegando a 633,26 milhões de toneladas, o que corresponde a 3,6% a menos em relação à safra anterior, que foi de 657,18 milhões de t. Apesar da maior produtividade na região Nordeste, a média brasileira foi semelhante à da safra passada, de 72.543 kg/ha, e acabou não impactando no aumento da produção. A diminuição também é reflexo da área colhida, que fechou 8,73 milhões de hectares, com queda de 3,5% se comparada à safra 2016/17.

Mesmo com este cenário, a produção de etanol manteve-se estável, com 27,76 bilhões de litros e redução de 0,2%. Já o açúcar caiu para 37,87 milhões de t, com retração de 2,1% em relação à safra anterior, devido à menor quantidade de cana disponível e o direcionamento para a produção de etanol, visto que os preços no mercado internacional caíram.

Por: Thauana Cavalcante

Fonte: Diário do Povo




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.