Notícias

09/07/2019 - Soja

Pesquisadores avaliam sanidade da safra de soja


A safra de soja foi colhida recentemente no Brasil. Segundo projeção do IBGE serão 112 milhões de toneladas. Para o ano que vem estão projetadas 123 milhões de toneladas. Problemas climáticos e a incidência de pragas e doenças foram os fatores que mais afetaram a cultura que teve área plantada maior mas produtividade menor. 

Os pesquisadores em Fitopatologia do Instituto Phytus, Mônica Debortoli e Nédio Tormen, apresentaram um panorama de como foi o desempenho da soja nas regiões Sul e Centro-Norte. 

No Sul destaque para o ataque de doenças como fitóftora que gerou vários replantes no começo do ciclo. A situação refletiu na parte aérea e a ferrugem asiática, maior incidência das últimas três safras (cerca de 130 casos). No Brasil, estima-se que os prejuízos com essa doença cheguem a U$ 2,8 bilhões por safra. Além disso situações climáticas dificultaram as aplicações de defensivos. “Foi um ano difícil”, destaca Mônica. A pesquisadora também indica o que é o ideal para evitar esses problemas na próxima safra. (confira no vídeo abaixo).

No Centro-Norte a ferrugem asiática também causou problemas. Entre as medidas de combate à doença está o Vazio Sanitário, período onde o solo tem que ficar 100% sem soja para evitar a propagação do fungo. Também entram como aliados a calendarização do plantio e a correta aplicação de fungicidas. “O conhecimento de como as cultivares podem contribuir para manejar a doença, tanto na diminuição da exposição com ciclo mais curto e as variedades mais resistentes”, explica Tormen.

Por Eliza Maliszewski
Fonte: Agrolink




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.