Notícias

21/12/2018 - Tecnologia

Parceria promete inovar em detecção de nematoides na cultura da soja


Uma parceria recém-fechada entre o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano (IFGoiano) e a empresa AirScout Brasil visa desenvolver uma tecnologia que permitirá aos agricultores detectarem instantaneamente infestações pelo nematoide Heterodera glycines nas lavouras de soja e também de milho.

A Parceria Público-Privada foi firmada através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias do IFGoiano, sob a coordenação do Professor Alaerson Maia Geraldine, e prevê um investimento total de mais de R$ 1 milhão a ser aportado tanto pelo ente público quanto pela empresa.

Através do uso da Inteligência Artificial, a parceria promete desenvolver tecnologia inovadora que facilite ao agricultor detectar a presença do parasita nas lavouras.

Diagnóstico difícil
Segundo a Sociedade Brasileira de Nematologia (SBN), a dificuldade que os produtores encontram para diagnosticar a presença de nematoides na lavoura é o principal fator responsável pelo prejuízo de R$ 35 bilhões que a praga causa ao agronegócio brasileiro.

Diferentemente de pragas como a helicoverpa armígera ou ferrugem asiática, diagnosticar a presença de nematoides é muito mais difícil, uma vez que eles são invisíveis a olho nu e vivem no solo alimentando-se de nutrientes das raízes das plantas.

A incidência do parasita ocasiona o crescimento deficiente da planta, provocando até o descarte ou perda da produção, como acontece com 30% a 40% do cultivo de cenoura, goiaba e pimenta-do-reino, por exemplo. Na cultura da soja, os prejuízos ultrapassam R$ 16 bilhões.

Atualmente, estima-se que regiões agrícolas importantes, como o estado do Mato Grosso, por exemplo, possuem até 98% dos solos infectados pela presença de nematoides em algumas propriedades, e o problema cresceu tanto que muitos agricultores tiveram que abandonar terras que se tornaram improdutivas com a infestação.

O trânsito de máquinas e implementos agrícolas, como caminhões de soja, plantadeiras e colheitadeiras alastram a infestação por nematoides Brasil afora, pois servem de carona para a praga se hospedar em novas áreas rurais ou mesmo se acumular em beiras de estradas.

Inovação para facilitar o diagnóstico
O primeiro passo para o agricultor manejar essa praga é a correta e rápida identificação da existência de nematoides na lavoura. De posse dessa informação, várias táticas de manejo devem ser empregadas com o intuito de manter os níveis populacionais dos nematoides o mais baixo possível.

É aí que entra a importância da parceria entre o IFGoiano e a AirScout. A ideia é que essa parceria possibilite o desenvolvimento de imagens térmicas que antecipem a identificação da presença dos nematoides, oferecendo ao agricultor o rápido e fácil diagnóstico e permitindo sua ação imediata para evitar perdas de produtividade e garantam a lucratividade máxima da lavoura.

Atualmente, as imagens térmicas da plataforma AirScout oferecem aos agricultores a possibilidade de detectarem alterações na temperatura e na aparência das plantas. Apesar de esse serviço ser útil para direcionar os pontos de amostragem, a amostragem convencional in loco e a validação pelo amostrador ainda são indispensáveis para a identificação do tipo de praga e consequente tomada de decisão.

A parceria agora propõe oferecer ao agronegócio brasileiro um serviço inovador e inédito no mercado internacional, com o potencial de identificar e diagnosticar a presença de nematoides já nas imagens térmicas. Trata-se de uma ferramenta pronta para a tomada de decisão no manejo de Heterodera glycines na soja e no milho através de insights revelados pelas imagens geradas pelas aeronaves da AirScout.

Uso da Inteligência Artificial
As anomalias identificadas nas imagens térmicas coletadas pelas aeronaves da AirScout serão validadas por Inteligência Artificial e pelo aprendizado de máquinas, considerando dados obtidos por múltiplas fontes, como análises foliares, temperatura do solo, mapas de produtividade e lucratividade, imagens hiperespectrais, entre outras.

Para isso, será produzido um algoritmo (modelo matemático) capaz de interpretar as imagens térmicas captadas e detectar os nematoides, gerando recomendações e alertas aos produtores rurais para o correto e rápido manejo dos problemas causados na soja, otimizando assim as informações obtidas.

Essa tecnologia inovadora levará o Agronegócio 4.0 para um novo patamar, pois o produtor passará a receber da AirScout um diagnóstico pronto de sua lavoura, e não apenas imagens térmicas que indicam a existência de alguma anomalia que ainda precisará ser averiguada. Com isso, ganha-se tempo para a tomada de decisão e correto tratamento dos problemas, o que representa garantia da produtividade e da lucratividade da safra.

Fonte: portal Terra




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.