Notícias

19/03/2020 - Clima

Outono a caminho: abril terá ao menos uma onda de frio


O outono começa na madrugada desta sexta-feira, 20, à 00h50. A simulação de probabilidade feita por muitos modelos numéricos de previsão do tempo indica chuva entre a média e acima da média em boa parte do Brasil durante a nova estação, inclusive na região Sul. A safra de soja no Rio Grande do Sul já terá perdas de 46,6% por conta da estiagem, de acordo com a Federação das Cooperativas Agropecuárias do Rio Grande do Sul.

Algumas poucas previsões mostram chuva abaixo da média em Mato Grosso do Sul, no Pantanal de Mato Grosso, no Espírito Santo, Zona da Mata de Minas Gerais, oeste do Acre, sudoeste do Amazonas e no norte do Maranhão e do Pará.

A temperatura ficará acima da média no interior do Brasil, mas dentro da média na faixa leste, área que engloba as capitais mais populosas, incluindo a totalidade da região Sudeste. Olhando somente para abril, ainda há muita oscilação entre o cenário de chuva acima e abaixo da média no Sudeste e no Centro-Oeste.

Diferentemente de março, quando as simulações concordavam com posição e intensidade da precipitação, observa-se divergência para abril. Enquanto um dos modelos de simulação de probabilidades, o ECMWF, indica pouca chuva para o centro do Brasil no próximo mês, outro (o CFSv2) indica chuva mais próxima da média e um episódio de precipitação por volta do dia 10.

“É fato que o espaçamento da chuva permanecerá grande no centro do Brasil, assim como já foi observado em março. Mas não há motivos para ausência total de precipitação no próximo mês, o que vai ajudar o milho segunda safra”, diz o meteorologista Celso Oliveira, da Somar.

Sem uma força como o El Niño, as frentes frias ainda terão condição de avançar pelo Brasil e trazer chuva abrangente. A tendência é de chuva concentrada entre a região Sul e o Uruguai nos primeiros dez dias de abril. No Sudeste, em boa parte do Centro-Oeste e no interior da Bahia, o período será caracterizado por tempo seco e temperatura em elevação.

Nas costas leste e norte do Nordeste e em boa parte da região, os primeiros dez dias de abril serão de chuva forte e frequente, com maiores acumulados no Rio Grande do Norte e no Amapá. Entre 10 e 15 de abril, uma frente fria será capaz de avançar pelo Brasil quebrando o bloqueio atmosférico, trazendo chuva e queda da temperatura ao Sudeste, Centro-Oeste e Bahia.

Na costa do Nordeste e na região Norte, a chuva vai enfraquecer, mas não irá parar completamente nesse período. Com o passar da segunda quinzena de abril, a chuva retorna à região Sul e enfraquece gradativamente no Sudeste e no Centro-Oeste, assim como no Tocantins e na Bahia.

Mesmo com a chegada de pelo menos uma onda de frio, abril será caracterizado por temperaturas acima da média no Sul, São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Para maio, com o avanço de frentes frias chuvosas e acompanhadas de massas de ar cada vez mais frias, há previsão de precipitação entre a média e acima da média no Sul, Sudeste e Centro-Oeste com acumulado acima de 200 milímetros no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina; entre 100 e 200 milímetros no sul de Mato Grosso do Sul, oeste de São Paulo e Paraná; e entre 50 e 10 milímetros no oeste de Mato Grosso, boa parte de Mato Grosso do Sul e de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e sul e leste de Minas Gerais.

A temperatura vai diminuir em maio e ficar abaixo da média desde o sul de Mato Grosso e de Goiás até o Rio Grande do Sul. As primeiras ondas de frio com potencial para geadas deverão aparecer a partir de maio, especialmente na segunda quinzena do mês.

Por Pryscilla Paiva
Fonte: Canal Rural 




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.