Notícias

10/07/2018 - Outros

O sinal de internet fica mais forte no campo


Os bons ventos sopram para a melhoria do sinal de internet nas fazendas. Em meados de maio, a usina de cana-de-açúcar São Martinho, da família paulista Ometto, e a especialista em tecnologias de informação CPqD, de Campinas (SP), apresentaram os primeiros resultados de transmissão de dados digitais 4G na zona rural. Trata-se de uma rede exclusiva para fazendas. Na unidade de Pradópolis (SP), uma das quatro usinas da São Martinho, foram instaladas dez estações radiobase LTE 250 MHz, em seis torres. Cada torre chega a cobrir um raio de 40 quilômetros. A infraestrutura melhorou o sinal a ponto de permitir transmissões de vídeo de alta qualidade em tempo real.

PRODUTIVIDADE: O ganho que vem do sol

A americana Benson Hill Biosystems, especialista em genética de plantas, e sua conterrânea Beck’s, de venda de sementes, criaram uma parceria para trazer ao mercado o primeiro grupo de variedades de milho que possuem maior eficiência fotossintética. Plantas que com maior potencial de fotossíntese aumentam a captura de carbono e, consequentemente, trazem ganhos de produtividade. Os primeiros híbridos devem chegar aos campos em 2021.

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL: Gerenciamento do plantio ao transporte

A Hexagon Agriculture, de Florianópolis (SC), lançou no início de maio a plataforma digital HxGN AgrOn Production. O sistema traça previsões para o gerenciamento de operações agrícolas e florestais. A solução combina um programa e inteligência artificial, além de computadores de bordo nas máquinas e veículos para monitorar os dados em tempo real. Além de indicar as operações mais eficientes para economia de combustível, insumos e de água, o sistema permite rastrear o transporte da produção do campo até o destino da carga.

LANÇAMENTO: Inteligência a serviço do campo

A agtech Solinftec, de Araçatuba (SP), apresentou no início de maio sua primeira interface de inteligência artificial. Alice, como é chamada a tecnologia, é baseada em redes neurais e aprendizagem de máquina. O sistema dá recomendações de melhoria de rendimento da lavoura, compara, alerta e ajuda o produtor rural a gerenciar sua operação da forma mais eficiente possível. Fundada em 2007, a Solinftec atende cerca de oito milhões de hectares, de culturas como cana-de-açúcar, soja, milho, algodão, citros e café. Além do Brasil, ela também está presente em lavouras na Austrália, na África do Sul, na Colômbia, no Peru, na Guatemala e, recentemente, nos Estados Unidos.

PULVERIZADOR: Um zangão de peso

A Eleva, startup de Goiânia (GO), apresentou o protótipo do que deve ser um dos maiores drones já fabricados no País. O Eleva Spray 150, é primeiro aparelho movido à energia elétrica e à combustão de gasolina e etanol. Medindo cinco metros de largura e com uma barra de pulverização de seis metros, o drone tem capacidade de estocar até 80 litros de insumos para a pulverização das lavouras, por operação. O desempenho de aplicação é de 20 hectares por hora, podendo operar ininterruptamente por 24 horas. O modelo apresentado em maio está em fase final de desenvolvimento e deve chegar ao mercado a partir de 2019.

SOLOS: Da Nasa para o Brasil

Cientistas do País desenvolveram um equipamento que faz análises de solos de forma rápida e econômica. O Aglibs 1.0 não gera resíduos químicos e analisa 1,5 mil amostras por dia. A novidade saiu da agtech Agrorobótica, incubada pela Embrapa Instrumentação, de São Carlos (SP). O aparelho está em validação e possui a mesma tecnologia do Rover Curiosity, o robô da agência espacial americana, Nasa, usado para descobrir água em Marte.

LEILÃO: Primeiro aplicativo para tevês

A Central Leilões, com sede em Araçatuba (SP), lançou em meados de maio o primeiro aplicativo de leilões do País para aparelhos de televisão com acesso à internet, mais conhecidos como smart tevês. A funcionalidade está disponível gratuitamente nas lojas de aplicativos de todas as marcas no mercado, entre elas a Samsung, a LG e a Sony. Pela novidade, é possível acompanhar toda a programação transmitida pela leiloeira na tevê. A alternativa é dedicada, principalmente, aos criadores que não têm acesso aos canais de televisão com a transmissão de leilões – que não contam com acesso a televisão por assinatura ou via satélite.

HÍBRIDO: É Vant mas é drone

A gaúcha Skydrones, de Porto Alegre, lançou um híbrido de Veículo Aéreo Não-Tripulado (Vant), que decola na vertical (como helicóptero) e voa horizontal (como avião). Batizado de Quantix, ele foi desenvolvido em parceria com a americana Aerovironment. O Vant permite identificar pragas e doenças, deficiências de adubação e falhas de plantio, além de estimar com precisão a safra pela contagem automática de plantas.

Por Fábio Moitinho
Fonte: Dinheiro Rural




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.