Notícias

21/06/2018 - Soja

O Níquel na cultura da Soja: deficiência oculta e toxidez


O níquel é mais recente elemento a ser a definido como micronutriente na nutrição das plantas, sendo importante principalmente no metabolismo do nitrogênio. Nas leguminosas, o níquel é essencial para uma maior eficiência no processo de fixação biológica de nitrogênio (FBN).

Pesquisas atuais avaliaram o comportamento de diferentes genótipos na cultura da soja com a aplicação de níquel via solo: dos 17 genótipos da cultura testados em quatro genótipos foi observado a fome oculta de níquel em campo. O comportamento de fome oculta acontece quando há a falta de um nutriente sem aparecer os sintomas visuais de deficiência na planta, mas ocorre a redução da produtividade

Este é o primeiro estudo realizado observando a deficiência oculta do níquel na cultura da soja no Brasil, com sua importância devida aos sintomas de deficiência serem dificilmente visualizados em campo. Também demonstra que maiores pesquisas devem ser realizadas, para verificar a possibilidade de deficiência oculta em outras espécies vegetais.

A maioria das pesquisas avaliam as condições de toxidez do níquel, isto porque este micronutriente também é considerado um metal pesado, sendo tóxico em alta concentração no solo.

Com a toxidez de níquel, a primeira resposta da planta é a ativação do seu sistema de defesa buscando reduzir essa condição estressante. Há diferentes mecanismos de defesa da planta, chamados de sistemas antioxidantes com comportamento de alta ou baixa atividade sob estresse. Nas raízes de soja foi observado uma maior atividade dessas enzimas antioxidantes como uma forma de tolerância da planta à toxidez.

Em condições severas de estresse de níquel são observados os sintomas visuais de toxicidade na planta. Na soja, ocorre um amarelecimento entre as nervuras (semelhante a deficiência de manganês), e um menor crescimento de raízes e da parte aérea.

A toxidez de níquel causa uma redução no transporte dos nutrientes e dos produtos da fotossíntese na planta, com a soja apresentando uma coloração marrom nas folhas de soja devido a presença de níquel em alta concentração (Figura 1). Com estes sintomas já observados na cultura do repolho, do trigo e couve-flor.

Assim como em condições de deficiência de níquel, a toxidez de níquel demanda maiores estudos em relação aos diferentes mecanismos de fisiologia do estresse nas diversas culturas cultivadas.

Por Riviane Donha
Fonte: Mais Soja




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.