Notícias

26/11/2018 - Soja

Nova soja transgênica promete aumentar produtividade na mesma área plantada


Aumento na produtividade e segurança no plantio são pontos principais para os produtores rurais quando o assunto é inovação no campo. Pensando nisso, a Bayer apresenta à América Latina a terceira geração de soja transgênica com o lançamento da Intacta 2 Xtend, com um produto que otimiza a produção e reduz o uso de inseticidas, gerando melhorias em toda a cadeia. O lançamento comercial no Brasil acontece em 2021, mas os testes para demonstração da cadeia produtiva já estão acontecendo em várias cidades do país.

Para o líder de lançamento da nova tecnologia, Fábio Passos, o grande objetivo é contribuir para que o Brasil continue como um dos principais produtores e exportadores da soja no mundo. “A biotecnologia tem esse poder de a gente conseguir produzir mais dentro de um mesmo hectare. No caso da plataforma Intacta 2 Xtend a gente ta falando de um melhor controle de plantas daninhas. Então significa que a soja vai competir menos com o mato que tiver na lavoura, com uma melhor proteção a lagartas, ela vai ficar com o vigor e a sanidade muito melhor. A gente fala que tem também uma genética diferenciada com a aceleração do processo de melhoramento genético. Isso tudo combinado vai gerar a maior produtividade para o produtor”, explica.

No tocante à redução do uso de agrotóxicos, questão que levanta muitas polêmicas no Brasil e no mundo devido aos danos nocivos a saúde dos trabalhadores rurais, a nova geração da soja é mais inteligente e apresenta uma nova molécula que ajuda a reduzir o uso dos pesticidas. “Hoje, o que o produtor tem de opção dentro da cultura da soja é só glifosato. Ou ele usa glifosato para controlar a planta daninha, ou ele não tem opção. Uma vez que a soja começou a crescer, se colocar qualquer herbicida nela, ela vai morrer também. 

Então o Dicamba é uma nova molécula química que a gente vai lançar no mercado para o produtor ter mais uma opção dentro da cultura da soja. Significa que as plantas daninhas de mais difícil controle, as de folha larga, o produtor vai poder usar além do glifosato, o Dicamba. Associado ao glifosato, ele vai fazer um ótimo controle dessas plantas daninhas. Hoje, se o produtor erra o ‘time’ no momento de aplicação do herbicida e a soja começa a crescer ele não tem mais ferramentas. A buva, que é um problema muito sério em Mato Grosso do Sul, pode ser controlada com o Dicamba, aumentando a produtividade de soja”, comenta.

Uma plataforma digital ajudará os produtores a entender quais são as áreas que precisam de mais aplicações de agrotóxicos, reduzindo o uso do produto de maneira inteligente. “A gente vai ter toda uma plataforma digital para ajudar o produtor a ver onde ele (pesticida) foi efetivo ou não, um mapa onde teve excesso de produto e áreas onde o produto foi colocado corretamente. Enfim, é uma maneira inteligente de trabalhar muito mais e com informações digitais na palma da mão”, salienta.

Novidade estará presente em algumas plantações modelo para produtores conhecerem manejo
As melhorias no campo soam muito bonitas nas palavras, porém os produtores precisam ter certeza de que o novo não põe em risco a produção. Algumas propriedades espalhadas pelo país em cidades estratégicas vão fazer a primeira demonstração do portfólio. “Então, neste momento, é um convite a esse produtor para entender como que vai ser esta nova era da soja, onde a gente vai ter todos esses benefícios tudo suportado para uma agricultura digital e biológica. Em MS deve ser por volta de 300/350 pessoas que já fazem parte do acompanhamento de campo, ou seja, é o produtor que a gente já conhece, pois é um processo que conta com parcerias, com o espírito de transformar o Brasil de novo num grande polo de produção de soja. Então é um pouco de uma seleção de pessoas que já estão próximas da gente e que topam o desafio de melhorar a produtividade”, finaliza.

A demonstração vai acontecer entre 28 e 30 novembro em Dourados, distante 228 quilômetros de Campo Grande. Lá o produtor poderá ver na prática como a novidade funcionará no campo. 

Por Marcus Moura e João Fernandes
Fonte: O Estado (MS)




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.