Notícias

20/11/2018 - Milho

Milho: Demanda aquecida eleva preço no Centro-Oeste e Paraná


As altas dos preços do milho, que estavam sendo observadas especialmente nas regiões consumidoras como Campinas (SP) até o encerramento da primeira quinzena do mês, agora passaram a ser registradas também na maior parte das praças produtoras, como Centro-Oeste e Paraná.

Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Agropecuária (Cepea), o impulso veio da demanda mais aquecida. Isso porque o diferencial de preços entre as regiões, que era observado no início de novembro, fez com que compradores se deslocassem para aquisições mais distantes. No entanto, os vendedores também estiveram mais retraídos, especialmente após as retomadas das exportações do cereal.

A oferta de milho da segunda safra do Centro-Oeste brasileiro, que até o final de outubro estava pressionando as cotações nos mercados do Sudeste, já começou a ficar limitada, devido ao avanço da comercialização. Além disso, as incertezas quanto ao uso da tabela de fretes também limitaram as negociações nos últimos dias.

Na região de Campinas (SP), compradores estão mais presentes, mas têm fortes restrições de oferta, tanto regionais quanto de fora do estado. Entre os dias 9 e 16 de novembro, o indicador Esalq/BM&FBovespa subiu 2,3%, fechando a R$ 36,81 por saca na sexta-feira, 16. No mês, o cereal já acumula alta de 7,73%.

Fonte: Canal Rural




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.