Notícias

12/06/2019 - Outros

Microagulhas agilizam a detecção de doenças nas plantas


Pesquisadores norte-americanos desenvolveram uma nova técnica que usa adesivos de microagulhas para coletar DNA dos tecidos vegetais em um minuto, em vez das horas necessárias para as técnicas convencionais. A extração de DNA é o primeiro passo na identificação de doenças de plantas e o novo método é promissor para o desenvolvimento de ferramentas de detecção de doenças. 

"Quando os fazendeiros detectam uma possível doença de plantas no campo, como a batata tardia, querem saber imediatamente o que acontece; a detecção rápida pode ser importante para tratar doenças de plantas que se espalham rapidamente. Um dos obstáculos para a detecção rápida é a quantidade de tempo que leva para extrair DNA de uma amostra de planta, e nossa técnica fornece uma solução rápida e simples para esse problema ", diz Qingshan Wei, professor assistente de engenharia química e biomolecular na Universidade Estadual da Carolina do Norte e coautor do estudo. 

Normalmente, o DNA é extraído de uma amostra de planta usando um método chamado extração de CTAB, que tem que ser feito em um laboratório, requer muitos equipamentos e leva pelo menos 3 a 4 horas. A extração CTAB é um processo de várias etapas que envolve desde a moagem de tecidos até solventes orgânicos e centrífugas. 

"O padrão ouro para identificação de doenças é um ensaio molecular. Nossa nova técnica é importante porque você não pode executar um ensaio de amplificação ou genotipagem em cepas de P. infestans, ou qualquer outra doença de planta, até que você tenha extraído DNA da amostra”, conclui. 

Por Leonardo Gottems
Fonte: Agrolink




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.