Notícias

28/05/2020 - Milho

MG, SP E PR terão quebras no milho acima de 20% ante 2018/19


Apesar de um aumento da área plantada com milho safrinha no Brasil na temporada 2019/20 e de maiores investimentos realizados por produtores rurais, a falta de chuvas na quantidade necessária deve levar a perdas em quase todos os Estados produtores, segundo o coordenador do Rally da Safra 2020, André Debastiani. "Minas Gerais, São Paulo e Paraná terão quebras acima de 20% ante safra passada; Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins e Piauí terão queda de 10% a 20% na comparação anual. Os meses de abril e maio foram muito secos e com irregularidade climática grande; só começou a ter regularização de clima em meados de maio", disse Debastiani durante evento de apresentação da etapa de milho do Rally da Safra.

Debastiani comentou que produtores investiram mais neste ano em adubação de base e hidrogenada, assim como em híbridos de milho mais produtivos. "Houve investimento muito significativo nesta safra em área e tecnologia", disse ele. Contudo, o atraso no plantio de soja acabou influenciando diretamente o calendário de plantio do milho, conforme o consultor da Agroconsult. Com o adiamento do plantio do milho, as lavouras do cereal ficaram sujeitas a maior risco climático, segundo Debastiani. A fase de pendoamento (do aparecimento do pendão), está ocorrendo nesta safra depois do momento ideal.

Conforme dados apresentados no evento online, enquanto em 2019 35% das lavouras estavam colhidas em junho, neste ano o porcentual deve ser de 22%. De maio a julho de 2019, quase 80% das lavouras estavam colhidas e, para este ano, a previsão é de que em apenas metade das plantações a retirada do cereal do campo tenha sido finalizada. Para agosto, a previsão é de que ainda haja 41% das lavouras por colher, contra apenas 19% em igual mês da safra passada.

Em Mato Grosso, maior produtor nacional de milho, a quebra deve ser menor, de apenas 6%. As maiores quebras são esperadas para Minas Gerais (32% de perda), São Paulo (21%) e Paraná (22%). Apesar disso, Debastiani ponderou que a redução da produção neste ano se dá em cima de uma "base grande" da safra passada. Para a temporada 2019/20, a Agroconsult estima uma produtividade média de 90 sacas por hectare, contra 101 sacas/hectare em 2018/19. A estimativa atual de produção, de 71,7 milhões de toneladas, se deve também a um aumento da área plantada em 5,2% ante o ciclo anterior, para 13,3 milhões de hectares.

De acordo com Debastiani, o clima continuará sendo monitorado pela Agroconsult e novos ajustes nas estimativas poderão ocorrer. Em 18 de junho a consultoria realizará novo evento para falar de safra e mercado. O Rally da Safra 2020 tem patrocínio de Santander, FMC, Corteva Agriscience, VLI, Firestone, Tokio Marine, e apoio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), BR Distribuidora e Fundação Agrisus.

Por Clarice Couto
Fonte: Broadcast Agro




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.