Notícias

22/01/2020 - Soja

Mercado da soja para produtor brasileiro é favorável em 2020


O  mercado da soja encerrou ontem (21/1) com quedas expressivas, com os contratos para março/20 sendo negociados a US$ 9,16 (-13,75) e maio/20 a US$ 9,29 (-13,25). O recuo dos preços ocorre com os investidores ainda céticos quanto ao volume de compras chinesas, determinados após a assinatura da "Fase 1" do acordo comercial com os Estados Unidos.

O acordo prevê negócios ao redor de US$ 32 bilhões em 2020 e US$ 40 bi. em 2021. Quantias que parecem difíceis de serem cumpridas, ainda mais no caso da soja americana, que essa safra teve uma produção de 96 milhões de toneladas. Com a soja se mostrando pouco rentável, o produtor americano tende a migrar para o milho, o que pode diminuir a oferta de soja dos EUA ainda mais.

Dessa forma dois cenários deve ser avaliados: 1-) Com China cumprindo os  termos de compras do acordo e colocando a soja como carro-chefe, os preços em Chicago sobem, mas os prêmios no Brasil acabam pressionados. 2-) Com China não cumprindo os termos de compras, Chicago cai e prêmios sobem, com o dólar ganhando valorização.

Nos dois cenários o produtor brasileiro pode se beneficiar, já que a safra de soja está bem comercializada. No entanto, a realidade econômica regional deve ser colocada em consideração para que o produtor tenha uma boa margem de lucro. Como a demanda por farelo e óleo de soja também está aquecida, o planejamento entre exportar ou atender a demanda interna será essencial para uma boa estratégia em 2020. Dificilmente o produtor ficará em desvantagem, mas será preciso saber negociar na hora certa.

Assista a entrevista completa em

Por: Aleksander Horta e Ericson Cunha
Fonte: Notícias Agrícolas




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.