Notícias

03/09/2020 - Clima

Mato Grosso: veja quais regiões terão chuvas e poderão plantar soja em setembro


Setembro já começa com a grande expectativa em relação as chuvas, até para que seja possível dar a largada para o plantio da safra de soja 2020/2021. Em Mato Grosso, maior estado produtor de soja do Brasil, terá chuva em alguns pontos. A quantidade desta chuva é que vai definir se o sinal é verde, amarelo ou vermelho para jogar as sementes em campo assim que chegarmos no fim do vazio sanitário, no próximo dia 15.

“Em todo noroeste de Mato Grosso, o sinal é verde para o plantio. A cidade de Aripuanã, localizada neste trecho do estado, vai receber quase 80 milímetros de chuva em setembro. É uma chuva mais concentrada nos últimos 10 dias do mês, mas nada impede que se registre algumas pancadas mais isoladas antes disso. Somando a chuva de setembro com a que está prevista para outubro, temos mais de 330 milímetros o que vai garantir plena germinação e início de desenvolvimento da soja”, afirma a editora de tempo do Canal Rural, Pryscilla Paiva.

No centro-sul do estado, o sinal é amarelo e pede atenção. Pode chover, mas não com volumes suficientes para repor o déficit hídrico, acumulado nos últimos 3 meses.

“A cidade de Cáceres, que fica localizada no sudoeste do estado, terá cerca de 20 milímetros no fim de setembro. Outubro se apresenta melhor com cerca de 180 milímetros acumulados, volume que praticamente representa o dobro da média climatológica que é de 96 milímetros”, diz Pryscilla.

Já no nordeste de Mato Grosso, sinal vermelho. Esta é a última área do estado a receber chuva significativa. Quanto mais no centro do Brasil, a situação é mais difícil.

“Em setembro podemos registrar algo inferior a 20 milímetros e outubro também tem uma menor quantidade de chuva, algo em torno dos 100”, diz ela.

É importante ressaltar que as previsões do tempo sofrem correções diárias e mais do que fazer as projeções, o importante é fazer o monitoramento climático. Para isso, acompanhe sempre as previsões divulgadas no site.

Segundo o presidente da Aprosoja Mato Grosso, Antônio Galvan, as 40 estações meteorológicas, que a entidade mantém no estado, confirmam os dados trazidos pela Pryscilla Paiva.

“A situação se mostra bastante preocupante sim, mas vamos torcer para a previsão mudar e algumas regiões conseguirem dar a largada ao plantio da soja”, diz Galvan. “Boa parte do estado começa a plantar em outubro e os produtores poderão esperar as primeiras chuvas para iniciar o plantio sem problemas.”

Quanto a preparação para o início da semeadura, Galvan destaca que não ouviu reclamações sobre atraso na entrega dos insumos e que a expectativa para os negócios é boa, mas não tanto quanto dizem.

“Olha vendo soja convencional e não vendi nenhuma saca muito acima dos R$ 100 por saca para 2021. Boa parte dos produtores não estão conseguindo negociar a saca pelos preços que estão dizendo por aí. A transgênica varia entre R$ 70 e R$ 90 por saca. O preço não é ruim não e os preços dos insumos não tem sido uma preocupação para essa safra”, diz Galvan.

Fonte: Canal Rural




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.