Notícias

02/04/2018 - Milho

Manejo do milho: qual é a sua capacidade operacional para plantio e pulverização?


Aumentar a velocidade do trabalho pode afetar o estande de plantas e a distribuição nas linhas, causando falhas ou competição entre plantas.

Para alcançar resultados de sucesso na produção de milho, o agricultor deve se preocupar com o dimensionamento da área de plantio em função da capacidade operacional, principalmente na safrinha. Ou seja, o produtor de milho precisa avaliar o tamanho da área em relação às máquinas e aos implementos disponíveis para todas as operações mecanizadas.

Manejo do milho
Para auxiliar o produtor do cereal a obter melhores produtividades e evitar erros no manejo do milho, a Embrapa Milho e Sorgo produziu uma cartilha completa com orientações para todas as etapas da produção e manejo do milho. Em um dos capítulos, os especialistas da entidade orientam sobre rendimento operacional da produção de milho.

A entidade afirma que esse tipo de planejamento é negligenciado pelos produtores durante a produção do cereal. Porém, com esse cuidado no manejo do milho, o objetivo é que a semeadura do milho ocorra dentro da janela de plantio recomendada pelo risco climático da região.

Janela de plantio
Em muitas regiões produtoras, a janela para o plantio da safrinha é curta e, com o milho com boas perspectivas de preço no mercado futuro, o produtor resolve plantar a maior área possível. Porém, se o maquinário disponível para o plantio for insuficiente para atender a janela ideal de cultivo em função da área a ser semeada, o produtor adota a estratégia de aumentar a velocidade de trabalho, tanto das semeadoras quanto dos pulverizadores.

Segundo a Embrapa Milho e Sorgo, acelerar os trabalhos de campo pode afetar diretamente o estande de plantas e a sua distribuição na linha de cultivo, proporcionando o surgimento de falhas ou a competição entre plantas muito próximas. “Para as pulverizações, esta premissa também é válida, pois, no caso de uma pressão de pragas ou doenças que necessite de aplicação tratorizada, o aumento da velocidade de trabalho implica maiores perdas e menor efetividade operacional”, orienta a cartilha.

Fonte: Farming Brasil




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.