Notícias

08/07/2020 - Soja

Importação deve ser 1% maior na safra 2020/21, de 91 milhões de toneladas


A importação de soja pela China deve atingir 91 milhões de toneladas na safra 2020/21, estima o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), em relatório divulgado ontem (7/07). Se confirmado o volume, será 1% maior que o importado pelo país asiático na temporada atual, de 90 milhões de toneladas. A estimativa representa um incremento de 5 milhões de toneladas e 6 milhões de toneladas para a safra atual e próxima, respectivamente, ante a previsão anterior do USDA.

A revisão, segundo o Departamento, deve-se à recuperação contínua do setor de proteínas e ao aumento expressivo nos embarques de maio e junho. "Principalmente devido às preocupações dos importadores sobre o potencial impacto da covid-19 sobre a oferta de soja do Brasil e uma mudança para estocagem em preparação para possíveis interrupções no fornecimento relacionadas aos bloqueios", afirma o USDA.

O departamento acrescenta que as importações acima da média da oleaginosa brasileira resultaram em embarques recordes acima de 58 milhões de toneladas nos primeiros oito meses do ano comercial 2019/20. "A rápida depreciação da moeda brasileira também incentivou os comerciantes brasileiros a vender volume recorde de soja para a China nos primeiros meses de 2020", diz o documento. E as importações de junho provavelmente devem ultrapassar 10 milhões de toneladas", estima a agência.

A produção local da oleaginosa deve alcançar 18 milhões de toneladas no ciclo 2020/21, 700 mil toneladas a mais que na temporada 2019/20, projeta o USDA. "Em resposta a uma taxa estável de subsídio estatal e aos preços elevados da oleaginosa durante os meses de semeadura em 2020", explica o departamento.

O incremento tanto na produção nacional quanto nas importações de soja pela China é atribuído pelo USDA à perspectiva de alta no consumo doméstico, com maior volume destinado ao esmagamento para farelo de soja. "Espera-se que a recuperação do setor suíno e o crescimento da produção de aves da China aumentem o uso de farelo de soja como ração animal durante a próxima safra", diz o USDA. Aproximadamente 69,8 milhões de toneladas devem ser destinadas para alimentação animal na safra 2020/21, estima a agência.

Por Isadora Duarte
Fonte: Broadcast Agro




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.