Notícias

24/04/2018 - Milho

Importação de milho de países vizinhos deixa Mato Grosso em alerta, diz Imea


Novo trajeto, conhecido como “rota do milho”, tem previsão para ser inaugurado em 2018 e pode facilitar a entrada do milho paraguaio.

Nos últimos dois anos as importações de milho no Brasil cresceram significativamente, principalmente, para os estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, onde estão situados os principais produtores de aves e suínos do país, informou o Secex.

De acordo com o boletim do Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea), com a perspectiva de uma produção menor para a safra 2017/2018 no sul do Brasil, tal demanda pelo cereal dos países vizinhos pode continuar firme, sobretudo do Paraguai.

Isso porque um novo trajeto de conexão transfronteiriça, conhecida como “rota do milho”, tem previsão para ser inaugurado ainda no primeiro semestre de 2018 e pode facilitar a entrada do milho paraguaio, principalmente, para Santa Catarina. Considerando que atualmente o Mato Grosso é um grande fornecedor de milho para o sul do Brasil, essa nova rota é um fator de alerta para o consumo interestadual, pois pode tornar a importação mais competitiva em relação ao cereal mato-grossense, dado as dificuldades logísticas que o país enfrenta.

Custo de produção
O Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea) divulgou os custos de produção para o milho de alta tecnologia da safra 2018/2019, em Mato Grosso, referentes ao mês de março. Nesse sentido, o custo total passa a ser de R$ 2.652,57 por hectare, apresentando um leve crescimento de 0,12% quando comparada a divulgação de fevereiro.

“Tal aumento tem como fundamento principal os maiores custos de produção da China para a produção de defensivos, impactando no custo de alguns inseticidas aqui no país”, informou o Imea.

Safra de milho 2018/2019
Nesse sentido, para que o produtor mato-grossense consiga cobrir seu custo variável de R$ 2.073,53 por hectare para a safra 2018/2019, considerando uma produtividade média de 112,07 sacas por hectare para o milho de alta tecnologia, é preciso que negocie seu produto a uma média de R$ 18,50 por saca, ou seja, R$ 3,24 por saca menor em relação à safra anterior. Assim, apesar de o custo de produção estar maior neste último mês, ainda continua 5,2% inferior ao que foi consolidado na safra 2017/2018 no Estado.

Fonte: SF Agro




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.