Notícias

25/03/2019 - Soja

EUA se preocupam há mais de 40 anos com soja brasileira


Documentos da Agência Central de Inteligência (CIA) dos Estados Unidos mostram que os americanos já se preocupavam com o crescimento da participação do Brasil no mercado mundial de soja há pelo menos 46 anos. É o que mostra uma reportagem publicada ontem (24/3) pelo jornal Folha de São Paulo, baseada em arquivos liberados pelo governo americano.

O documento ao qual se refere a reportagem, datado de 1973 compara a produção de soja dos dois países. Afirma que, naquele momento, a exportação de soja brasileira não alcançava a americana. Mas seria uma ameaça a lucros futuros. Relata ainda que, com a taxa de crescimento da produção brasileira do grão naquela época, o Brasil já era único concorrente dos Estados Unidos.

“É quase certo que o Brasil ganhará uma maior fatia da exportação mundial de soja no longo prazo”, menciona a Folha.

Outro documento, datado de 1983 e também citado na reportagem, mostra que a produção brasileira se mantinha sob análise da inteligência dos Estados Unidos. Produzido a pedido do Departamento do Tesouro, o relatório também compara números de safra e afirma que o Brasil intervém fortemente no mercado, “diferentemente de Washington”.

A reportagem destaca que a liberação do documento ocorre em meio a um cenário de discussões comerciais entre Estados Unidos e China, que pode refletir na participação brasileira no mercado chinês. Analistas e representantes do setor produtivo avaliam que, a depender do acordo entre chineses e americanos, a demanda pela soja do Brasil pode diminuir.

“A China teria oferecido aos americanos a compra de um adicional de R$ 11 bilhões em produtos agrícolas, o que diminuiria a demanda de similares brasileiros”, pontua o jornal.

Fonte: Globo Rural




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.