Notícias

17/06/2020 - Outros

Descentralização do agro é fundamental na pandemia


A descentralização do agronegócio brasileiro está sendo fundamental durante a pandemia do novo coronavírus, ao ponto em que possibilita que a produção permaneça eficiente mesmo durante a quarentena. Essa foi a conclusão Webinar ABAG - O Agro de Ponta a Ponta, organizado pela Associação Brasileira do Agronegócio (Abag). 

De acordo com os especialistas que participaram do evento, o país produz grãos e proteínas em diversas regiões e, com isso, além de enfrentar com resiliência o início da doença, garantiu o abastecimento de alimentos na mesa das famílias no Brasil e no exterior, mostrando seu valor e capacidade. Nesse cenário, é possível que o agro consiga sair ainda mais forte dessa situação. 

“O agro sempre dá resposta. O que eu espero é que não fique apenas nas costas de nosso setor. Além disso, se houver uma condução econômica direcionada para nossa área, sofreremos consequências, mas não tão significativas como poderiam ser”, afirmou Carlos Augusto Rodrigues de Melo, presidente da Cooperativa dos Cafeicultores de Guaxupé (Cooxupé). 

Para André Guillaumon, presidente da BrasilAgro, é possível que o esperado aumento do desemprego no País possa diminuir a demanda interna, principalmente das proteínas. No entanto, a exemplo de outros momentos de entraves, o Brasil pode achar uma válvula de escape na exportação. “O agro brasileiro tem um custo de produção muito competitivo, o que lhe dá uma grande vantagem diante dos outros países produtores”, avaliou. 

“O setor trabalha com um planejamento de longo prazo, então o pecuarista não tem como diminuir seu rebanho. Ele está sempre olhando para frente”, finalizou a pecuarista Carmen Perez, que também participou do webinar. 

Por Leonardo Gottems
Fonte: Agrolink




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.