Notícias

18/08/2020 - Soja

Demanda aquecida pela soja mantém preços em alta


A demanda aquecida pela soja brasileira das indústria doméstica e países importadores mantém os preços da oleaginosa em alta e reduz a diferença entre os valores pagos no porto de Paranaguá (PR) e na região do Paraná, segundo monitoramento do Cepea, da Esalq/USP.

Nos últimos dias, ambos os Indicadores renovaram as máximas e, agora, estão operando nos maiores patamares reais desde setembro de 2012 (em médias mensais deflacionadas pelo IGP-DI de julho).

Entre os dias 7 e 14 de agosto, o Indicador Esalq/BM&FBovespa em Paranaguá subiu 3,3%, indo para R$ 127,26 pela saca de 60 kg na sexta-feira (14/8). Os pesquisadores afirmam que há vendedores ofertando o grão a R$ 130,00 no porto de Paranaguá.

O Indicador CEPEA/Esalq no Paraná avançou 2,8% no mesmo comparativo, chegando a R$ 121,54 pela saca de 60 kg na sexta-feira (14/8). Diante disso, a diferença entre os indicadores de soja de Paranaguá e do Paraná é a menor desde 2016.

Fonte: Globo Rural




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.