Notícias

26/12/2019 - Outros

Cultivo do sorgo gigante boliviano é aposta para produtores na Amazônia


O plantio do sorgo gigante boliviano, que está em fase de teste no Brasil, é uma das apostas dos criadores de bovinos na Amazônia. Isto porque o sorgo pode reforçar a alimentação do gado leiteiro e de corte durante o período de estiagem na propriedade, quando há uma escassez de alimento.

O técnico agrícola Antônio Roberto Montan diz que o plantio do sorgo gigante boliviano pode ser feito tanto em grandes propriedades quanto em pequenos espaços com terra.

"Em termos de volumoso não tem nada igual no mercado brasileiro. Nós conseguimos que o sorgo atingisse uma altura de até cinco metros de altura na planta, e produzisse cerca de 100 toneladas de massa verde por hectare", revela.

Ainda segundo o especialista, o produtor pode usar o sorgo em diferentes vertentes:
  • como silagem;
  • pode ser usado também como planta in natura para o gado;
  • em forma de pastejo ou diretamente no cocho do animal;
"O sorgo tem um benefício que a gente não encontra no mercado. Ele tem uma rebrota muito violenta e perfilho muito acentuado", diz.

Estrutura de solo
Muitos agricultores, segundo Antônio Roberto Montan, estão usando o sorgo gigante boliviano como cobertura de solo.

"Primeiro para que haja uma melhora do solo, e segundo que ele é um reciclador de nutrientes, pois a raiz aprofunda muito e isso ajuda a reciclar elementos que estão abaixo do solo", afirma.

Todas as sementes do sorgo ainda estão sendo produzidas na Bolívia. Uma empresa está fazendo testes no Brasil.

A partir de 2020 deve ocorrer a produção de sementes de milho em solo brasileiro e, posteriormente, será a vez do sorgo.

Fonte: Rondônia Rural/G1




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.