Notícias

23/04/2020 - Outros

Covid-19: maior impacto econômico deve estar à frente


O maior impacto da crise do coronavírus deve estar ainda por vir, com setores como alimentos e bebidas tendo um consequências enormes, segundo afirmou o Rabobank, em seu novo relatório. De acordo com a entidade, instituições como o Banco Mundial observam uma queda de 5% na produção econômica, o que levaria o tamanho da economia aos níveis de 2010. 

“O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), informou que até 600.000 pequenas empresas fecharam de forma permanente ou temporária no início de abril, o que pode significar risco de nove milhões de empregos. Em 26 de março, quase todo o país tinha algumas restrições em restaurantes e bares”, diz o texto. 

Outro setor que deve sofrer um impacto significativo é o de consumo de laticínios, já que as empresas estão relatando várias mudanças na dinâmica de vendas após três semanas de quarentena. “As linhas de produtos mais caras, como iogurtes, sobremesas e queijos importados, caíram acentuadamente nas últimas semanas. Isso indica que os consumidores estão sendo mais cuidadosos ao fazer suas compras nos pontos de venda, e isso parece estar acontecendo também em outros setores, à medida que os consumidores passam de marcas e categorias mais caras para produtos básicos e alternativas acessíveis”, completa. 

O setor de proteínas animais também enfrenta desafios significativos. “De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as taxas de abate de bovinos caíram cerca de 50% em março, em comparação com o mesmo mês de 2019. O consumo doméstico está se contraindo rapidamente e, como consequência, os principais processadores estão fechando”, conclui. 

Por Leonardo Gottems
Fonte: Agrolink




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.