Notícias

01/03/2018 - Pecuária

Confinamento: clima deve encarecer dieta


Condições no Brasil e na Argentina podem colaborar para altas nos preços dos grãos em 2018.

O clima deve ter um papel importante no planejamento do confinamento em 2018. De acordo com o analista Alexandre Mendonça de Barros, da MB Agro, a seca prolongada na Argentina e o excesso de chuvas em áreas produtoras de grãos do Brasil devem aquecer a demanda por milho, soja e seus derivados, e, consequentemente, encarecer os custos de alimentação dos animais no cocho. 

“A situação deve ficar ainda mais perigosa nas próximas semanas, pois estamos em um momento crítico nas lavouras”, destacou o analista em palestra durante o IV Encontro de Confinadores da Premix, no Rio de Janeiro, RJ.

Na soja, a demanda internacional deve ser aquecida pela falta de chuvas na Argentina, que acarretará na queda de rendimento das lavouras. O país é o maior exportador de farelo da oleaginosa e a baixa na produção fará com que os importadores busquem o insumo em outros fornecedores, provavelmente no Brasil, elevando os preços nos mercados interno e externo. 

Já no milho, os valores subiram 8% na última semana, de acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq USP). Embora a alta esteja atrelada ao aumento do frete nos últimos dias, o mercado já vinha pressionado pelo excesso de chuvas em algumas das principais regiões produtoras do país. No Paraná, segundo maior produtor nacional do grão, as chuvas causaram atraso na colheita da safra de verão e, consequentemente, na semeadura da segunda safra.

“Temos um bom estoque de milho, mas os preços devem subir ainda mais nos próximos dias. Além do frete e excesso de chuvas, temos outro componente relevante nesse cenário, que é a forte demanda por exportação”, explicou Mendonça.

Em contrapartida, o analista destaca que a estabilidade nas cotações dos animais de reposição, maior custo de um confinamento, tornam o momento atrativo para o pecuarista garantir a sua lucratividade. “Se a margem estiver positiva, o produtor deve fechar negócio. Muitos sonham com preços maiores, mas é melhor aproveitar a janela do que ficar exposto a riscos”, concluiu Mendonça.

Por: Alisson Freitas

Fonte: Portal DBO




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.