Notícias

26/11/2018 - Cana

Como melhorar a qualidade dos produtos agrícolas


O agronegócio é o principal pilar da economia brasileira — nosso país é o terceiro maior exportador de produtos agrícolas do mundo. Diversos fatores contribuíram para alavancar a produtividade do setor nas últimas décadas. Se por um lado sempre contamos com a abundância de recursos naturais, por outro tivemos mais recentemente a mecanização do campo e a expansão das fronteiras agrícolas.

Juntando o câmbio favorável à maior demanda por parte dos países asiáticos, o cenário se tornou bastante favorável aos produtores rurais. No entanto, a agricultura em um país grande como o nosso tem seus desafios. Um deles é justamente aumentar a produção sem agredir o meio ambiente. 

Como melhorar a qualidade dos produtos agrícolas?
Aumentar a produtividade é um desafio, principalmente para o pequeno produtor. Uma alternativa que dá resultados é incorporar novas áreas produtoras. No entanto, a expansão nem sempre é possível. Por isso, adotar melhores práticas no campo é a peça-chave para obter produtos agrícolas de boa qualidade e se destacar no mercado.

Acompanhe 3 dicas para produzir mais e melhor, causando menos danos ao meio ambiente!

Invista na inovação
Ferramentas modernas são grandes aliadas dos produtores. Veja alguns exemplos de como a tecnologia na agricultura permite poupar tempo e recursos (financeiros e naturais):
  • sistemas de irrigação automatizados;
  • sensoriamento remoto para avaliar a saúde das plantas;
  • drones para aplicação de defensivos agrícolas apenas nos pontos certos;
  • tratores autônomos (sem piloto);
  • equipamentos para colheita automatizada;
  • robôs para remoção de ervas daninhas;
  • aplicativos e softwares de gestão rural.
Controle doenças e pragas
Quando algo pode destruir safras inteiras, é melhor não dar chance para o azar, não é mesmo? Algumas medidas simples evitam o espalhamento de doenças que podem dizimar a lavoura, incluindo:
  • evitar sementes de origem duvidosa;
  • usar água de boa qualidade e tratada por filtração, radiação UV ou ozonização;
  • utilizar apenas ferramentas limpas;
  • proteger os depósitos contra contaminações;
  • eliminar rapidamente plantas doentes;
  • buscar o equilíbrio entre a densidade e o arejamento das plantas.

Em relação aos insetos, a melhor forma de proteger as culturas é adotar o manejo integrado de pragas. Com isso, o produtor evita o uso de inseticidas que podem destruir o equilíbrio natural e contaminar o meio ambiente. Isso sem contar que muitos químicos logo se tornam inúteis, uma vez que a resistência tende a aparecer rapidamente nos insetos.

Repense suas táticas de fertilização
Não é nenhuma novidade que nutrir o solo é essencial para garantir a produtividade. No entanto, os métodos tradicionais de fertilização agridem o solo e não são tão eficientes quanto aqueles que empregam os modernos fertilizantes de alta performance. Esses compostos combinam uma mistura de nutrientes com microrganismos que desempenham atividades benéficas para as plantas.

Por causarem uma menor acidificação e salinização do solo, os biofertilizantes ajudam a manter a fertilidade e preservar os organismos que vivem naquele ecossistema. Com isso, há uma redução no uso de defensivos químicos para assegurar a produtividade da lavoura.

Fonte: Blog SuperBAC





Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.