Notícias

07/06/2019 - Pecuária

Como fazer gestão para uma pecuária de leite e corte rentável


Existem quatro principais indicadores que irão dizer se uma fazenda de corte é rentável ou não e o que você deve ficar atento.

Em primeiro lugar: qual o número de arrobas que você consegue produzir e vender no ano?

Para responder essa pergunta, você não pode ir inverso a área que você usa para isso. Muitas pessoas dizem “ah, é mais barato criar animal no pasto” – de fato! Mas que área você usou e quanto você produziu?

Então pense: quantos arrobas você produziu por ano e que preço você vende essas arrobas?

É natural a oscilação de valores, mas se você possui uma estratégia de venda para isso? Você consegue vender de acordo com a média do mercado? Você acompanha seu gado no abate? Você faz contrato com os frigoríficos?

Todas essas respostas precisam estar bem consolidadas, para aí sim você começar a ter realmente um parâmetro da sua produção ser ou não rentável.

A mensuração de tudo isso, mês a mês, ano a ano, é o que vai te dar as informações para as tomadas de decisão.

É muito importante portanto você sempre responder três perguntas:

– Quanto você vende e a que preço você vende?

– Que área você utiliza para sua produção?

– Quanto você gastou para tudo isso acontecer?

Existe também, como uma quarta questão, o ganho médio diário, ou seja: qual o tempo que você leva para fazer cada ciclo, cada animal…que rendimento de carcaça você consegue colocar em média nos seus animais?

Você pode listar como itens para uma gestão de pecuária rentável as perguntas abaixo:

– Qual o volume de produção de arrobas por ano?

– Que área você utiliza para isso? (arrobas por hectare)

– Quanto você desembolsou em custos operacionais como: mão de obra, nutrição, manejo, sanidade?

– Quais são seus indicadores zootécnicos de performance do animal, de grande peso, médio diário, rendimento de carcaça, peso na desmama e assim por diante.

Já na pecuária de leite, olhamos praticamente a mesma coisa: que área você usou?

Porém na pecuária de leite, sua matéria prima agora não é a arroba e sim o leite. Então você precisa saber quanto você produz de litro de leite pelo número de vacas que você tem, que terra você usou para isso acontecer? Quanto você desembolsou? E no final, quanto que sobre de margem, de lucro, sobre o patrimônio imobilizado que você tem ali de animais.

A questão da terra deve ser vista como um outro negócio. Uma coisa é investimento pecuário e a outra é investimento imobiliário. Então você pode colocar o custo de oportunidade da terra, na sua conta de rentabilidade do negócio.

Por Rodrigo Samaia
Fonte: RVTV - http://tempuri.org/tempuri.html




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.