Notícias

25/02/2019 - Soja

Com chuvas, circulação de cargas agrícolas é interrompida na principal rodovia de MT


A chuva está trazendo problemas no Noroeste de Mato Grosso. A principal rodovia federal da região, a BR-174 está em estado de abandono, o que impede a circulação de cargas agrícolas, inclusive de leite. São 330 quilômetros sem asfalto.

As condições precárias atrasam a viagem de quem precisa entregar mercadoria. Sebastião de Araújo, que transporta gado, precisa parar o caminhão a cada 30 quilômetros para conferir como estão os animais.

Com a chuva, a situação fica ainda pior. São muitos atoleiros, em diferentes trechos da estrada. Nesta semana, motoristas enfrentaram a cheia do rio Vermelho, no município de Castanheira.

Os motoristas dizem que levam um dia para completar o trecho de pouco mais de 300 quilômetros. Isso quando não ficam presos, o que é um perigo para as cargas vivas.

A rodovia passou para a administração federal há quase cinco anos. O Departamento de Infraestrutura e Transportes (DNIT) informou que mapeia os pontos mais críticos para fazer a manutenção, mas os trabalhos só ocorrem nos períodos em que chove menos. Até mesmo as máquinas do departamento, que deveriam ajudar os caminhoneiros, ficam presas nos atoleiros.

E se o leite não sai das propriedades, os laticínios da região ficam desabastecidos. Um deles tem uma frota de 14 caminhões, mas, com a rodovia ruim, perdeu cerca de 20 mil litros em um só dia, segundo o administrador, Lenoir Júnior.

A superintendência do DNIT informou que asfaltar a rodovia ainda depende de questões ambientais e indígenas. Ou seja, não há prazo para resolver a questão.

Fonte: G1/Globo Rural - http://tempuri.org/tempuri.html




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.