Notícias

04/05/2018 - Clima

Colheita do arroz é prejudicada no PR


Nesta quarta-feira (02), o avanço de uma frente fria deixa o tempo bastante instável e com possibilidade de chuva generalizada sobre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Há chance de precipitações de fraca intensidade sobre o extremo sul de São Paulo e na faixa leste do Paraná, o que irá inviabilizar os trabalhos de colheita do arroz, soja e milho. No entanto, os solos continuarão com bons níveis de umidade, favorecendo consideravelmente o desenvolvimento das lavouras que ainda estão em fase de desenvolvimento e auxiliando no preparo do solo para as lavouras de inverno e pastagens. 

Há previsão de chuva sobre o centro-norte do Brasil, em que pode ocorrer pancadas de chuva sobre o norte do Mato Grosso, de Tocantins e em boa parte das regiões produtoras do Pará, Maranhão e Piauí. A chuva está associada a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), que continua levando instabilidade para o interior do Nordeste.
 
Em grande parte da Região-Central do país, o dia continuará sendo marcado pelo tempo firme, sem chuva e com temperaturas em elevação, principalmente durante a tarde. O tempo seco continua inviabilizando o desenvolvimento das lavouras de milho safrinha, feijão, outras culturas de 2ª safra e das pastagens que já estão bem degradadas por conta da estiagem prolongada. Algumas localidades não têm registros de chuva a mais de 30 dias. Por outro lado, o tempo seco tem favorecido o rápido avanço da colheita da cana-de-açúcar em toda Região Sul.
 
Retorno da chuva para as lavouras
               
A boa noticia é que a frente fria que avança pelo sul do Brasil começa a enfraquecer o bloqueio atmosférico e com isso pode ocorrer pancadas de chuva sobre grande parte das regiões produtoras do centro do país, já no final de semana. Há chance de pancadas de chuva na metade norte de São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso. Porém, osmaiores volumes de chuva deverão ser observados sobre o Paraná, Mato Grosso do Sul e sul de São Paulo.
 
Os volumes de chuva acumulados não deverão ser altos, mas sim, suficientes para manter o mínimo de condição para o desenvolvimento das lavouras de 2ª safra. Entretanto, no Paraná e no Mato Grosso do Sul, a chuva prevista irá estancar as perdasdo milho safrinha e feijão, além de favorecer o plantio do trigo, no Paraná e no sul de São Paulo, em que até o momento se encontra paralisado por conta da forte estiagem das últimas semanas.
 
Produção do milho afetada
 
A perspectiva é que seja uma das últimas chuvas da temporada sobre a região central do Brasil. A previsão é que a instabilidade se mantenha ao longo das próximas semanas sobre os estados da Região Sul e de São Paulo. Mesmo com o retorno da chuva as quebras até o momento contabilizadas no milho safrinha são irreversíveis, o que causará uma redução significativa na produção de milho no Brasil esse ano.
 
Com relação as temperaturas, não há nenhum indicativo de que ocorram baixas ao ponto de ocasionar formações de geadas ou qualquer outro tipo de perda por conta da diminuição do calor.

Fonte: Climatempo




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.