Notícias

27/08/2020 - Pecuária

Carne brasileira terá novos recordes em 2021, diz departamento de agricultura dos EUA


Assim como vem ocorrendo nos últimos anos, 2021 também será um período de recorde de produção e de exportação de carnes bovina e suína no Brasil. Mais uma vez, o setor terá boas margens.

A estimativa é de João Silva, do escritório do Usda (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) em Brasília. Na avaliação dele, a produção de carne bovina deverá atingir 10,5 milhões de toneladas, com crescimento de 4%.

O setor de suínos também terá bom desempenho no próximo ano. A produção somará 4,3 milhões de toneladas, e a evolução será de 4,5% em relação a este ano.

O desempenho desses dois setores será sustentado tanto interna como externamente. No país, a perspectiva é de um crescimento de 3,5% da economia e da manutenção estável do desemprego, embora em taxas elevadas.

A inflação baixa, o retorno da demanda da cadeia de alimentação fora do lar e a relativa recuperação do poder aquisitivo do consumidor também cooperam para a boa evolução do setor.

Do lado externo, os preços estarão favoráveis, a demanda continuará e a taxa de câmbio manterá os produtos brasileiros competitivos.

Além das compras chinesas, o país deverá contar com o retorno de mercados tradicionais, que reduziram as importações neste ano.

Um fato positivo para a cadeia de proteínas no Brasil, segundo a avaliação do técnico do Usda, são os custos da ração. Deverão permanecer estáveis.

Silva aponta, no entanto, algumas incertezas. Entre elas estão a flutuação da taxa de câmbio, a fragilidade da recuperação da economia mundial e um possível ressurgimento da Covid-19.

Os exportadores brasileiros, principalmente os do setor de carne bovina, vão se defrontar também com o tema do desmatamento ilegal, dos incêndios e da necessidade de determinar o origem dos animais.

Para Silva, as exportações de carne bovina podem atingir o recorde de 2,7 milhões de toneladas em 2021. As suínas, também recordes, sobem para 1,12 milhão.

Frango A União Europeia importou 414 mil toneladas de carne de frango no primeiro semestre deste ano, 16,5% menos do que em igual período do ano passado.

Brasil O volume enviado pelos brasileiros para esse bloco de países caiu para 122 mil toneladas no período, uma redução de 10%. Já os chilenos elevaram em 18% as vendas para os europeus.

Amazônia A presidente da (SRB) Sociedade Rural Brasileira, Teresa Vendramini, integra o conselho de especialistas criado pelos bancos Bradesco, Itaú Unibanco e Santander para trabalhar pelo desenvolvimento sustentável da Amazônia.

Foco As diretrizes do trabalho serão o apoio à conservação ambiental e ao desenvolvimento da bioeconomia, investimentos em infraestrutura sustentável e contribuição para a garantia dos direitos básicos da população local.

União Para a presidente da SRB, o setor do agronegócio se junta a outros, que têm como prioridade promover a atividade econômica, respeitando o meio ambiente.

Tecnologia A FieldPRO, empresa do setor de tecnologia agrícola, desenvolveu um sensor que analisa os efeitos do clima e do solo nas plantas. Usando alta tecnologia, e com custos acessíveis, os sensores dão uma visão da saúde, do vigor e do crescimento das plantas, segundo a empresa.

De olho no solo Desenvolvidos por especialistas brasileiros em tecnologia, o FieldPRO possui 17 sensores em níveis diferentes. Eles realizam leituras a cada hora do solo e do microclima das culturas. O resultado pode ser verificado via celular ou computador.

Por Mauro Zafalon / Vaivém das Commodities
Fonte: Folha de S.Paulo




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.