Notícias

20/03/2018 - Cana

Cana transgênica permitirá controle da broca e manejo de plantas daninhas com glifosato


Pesquisa da Embrapa vai utilizar dois genes de resistência combinados para ampliar a proteção contra a broca e facilitar a aplicação de herbicida.

Cientistas da Embrapa Agroenergia se uniram a uma startup para desenvolver variedades de cana-de-açúcar transgênica para controle da broca-da-cana e facilitar o manejo da cultura com o herbicida glifosato. O projeto “Produção de variedades comerciais de cana-de-açúcar transgênica para aumento da biomassa e da produção de etanol 1G e 2G a partir da transferência de genes que conferem resistência ao herbicida glifosato e a insetos-praga” é uma parceria entre a Embrapa Agroenergia, a startupPangeiaBiotech, Embrapii e SEBRAE.

A Embrapa divulgou em comunicado que a parceria entre a empresa PangeiaBiotech e Embrapa Agroenergia visa incorporar características de valor agronômico em variedades de importância comercial top de mercado e terá duração de 4 anos.

Cana-de-açúcar transgênica
Para chegar com esse produto totalmente inédito no mercado, selecionamos genes com liberdade de uso, conta Hugo Molinari – pesquisador da Embrapa Agroenergia e líder do projeto. Além disso, os pesquisadores já iniciaram a transformação genética em laboratório com as variedades previamente selecionadas e também estão previstos os testes em campo para validar a tecnologia.

Após a etapa de validação, parcerias estratégicas com empresas interessadas poderão ser feitas, o que envolve negociações de desregulamentação do evento transgênico para posterior venda destas variedades no mercado.

Genes para a cana
De acordo com Paulo Cezar De Lucca, sócio fundador da PangeiaBiotech, as características de valor agronômico mencionadas são na verdade genes já comumente usados nas culturas da soja, milho e algodão no Brasil e que agora estamos adaptando para a cana. De Lucca lembra que 100% da cana é convencional, enquanto nas outras culturas cerca de 94% são variedades transgênicas.

Para realizar este projeto a empresa entra com 1/3 em parceria com o SEBRAE, a Embrapii com 1/3 e a Embrapa Agroenergia com o restante. “Esse é o fundamento do projeto, que além de disponibilizar recursos para investir nesta iniciativa, está fazendo um elo entre uma startup e a Embrapa, que é a maior empresa de pesquisa em agricultura tropical do mundo”, diz De Lucca.

Controle com glifosato
O glifosato é o herbicida mais barato do mundo para controle de ervas-daninhas. Para a cana-de-açúcar, o controle das plantas daninhas é muito importante, já que elas competem por nutrientes e absorção de água pela planta nas fases iniciais de desenvolvimento. “Uma maneira fácil de controle é você ter um material com resistência ao herbicida”, diz Molinari. Segundo o pesquisador, a cana transgênica resistente ao glifosato vai facilitar o manejo de plantas daninhas no canavial, além de gerar um impacto econômico pela redução dos custos de produção.

Manejo da broca-da-cana
Além disso, esse projeto visa utilizar dois genes de resistência combinados que podem ampliar a proteção da cana contra a broca-da-cana. De acordo com a Embrapa, será mais eficaz a combinação de dois genes com modos de ação diferentes para o controle desta praga. Atualmente, o controle da broca-da-cana é realizado por meio de inseticidas químicos. Considerando a área total cultivada com cana no Brasil, estima-se que as perdas causadas pela broca cheguem a R$ 4,88 bilhões por ano.

A Embrapa divulgou em comunicado que, atualmente, existe no mercado brasileiro a variedade transgênica de cana CTC20Bt, desenvolvida pelo Centro de Tecnologia Canavieira – CTC, que apresenta resistência à broca-da-cana. “No entanto, ainda não está disponível no mercado variedades de cana-de-açúcar combinando dois modos de ação para proteção ampliada contra a broca-da-cana e resistência ao herbicida glifosato”, divulgou a Embrapa.

Fonte: Farming Brasil




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.