Notícias

30/04/2019 - Tecnologia

Brasil aumenta produção com fertirrigação e inteligência no monitoramento de lavouras


O deserto de Israel foi transformado em uma produtiva, diversificada e eficiente lavoura. E qual o segredo? Nos últimos 40 anos o país desenvolveu expertise tecnológica no manejo de irrigação em terras áridas. O segredo da eficácia dessa tecnologia é a gestão no uso da água. E é esta solução que a RIVULIS, player de referência mundial em microirrigação e fertirrigação, vai apresentar na Agrishow 2019, que acontece entre os dias 29 de abril a 3 de maio, em Ribeirão Preto/SP. A empresa se diferencia no Brasil, por entregar resultado de eficiência na irrigação e eficácia na gestão inteligente da água. 

Para a feira deste ano, a Rivulis lança o FILTRO DE DISCO AUTOMÁTICO F7250. São filtros projetados para oferecer o melhor dos dois mundos, combinando os benefícios dos filtros de tela e uma filtragem 3D com alta eficiência. Entre os diferenciais estão:

- O sistema de filtragem F7250 é um conjunto de filtragem de discos que realiza a limpeza ou retrolavagem do sistema de forma automática e dinâmica. 
- Sem a intervenção do homem, o filtro após a definição de parâmetros como tempo e diferencial de pressão realiza sua limpeza sem a necessidade da paralisação do processo de irrigação. 
- Evita acionamentos desnecessários do sistema de bombeamento gerando economia de até 7% de energia. 
- Outra redução de custo na operação de filtragem é por ser feita toda automaticamente. São 4 horas de mão de obra a menos por dia. 

Inteligência no monitoramento, análise e planejamento 
Outra solução destacada no Agrishow é o monitoramento por satélite. A RIVULIS percebeu que o produtor precisava mais que a gestão do seu sistema de irrigação. Em 2018, depois de anos de pesquisa, a empresa israelense lançou no Brasil o MANNA IRRIGATION, um sistema de monitoramento de lavouras via satélite, que permite ao agricultor saber qual área da propriedade necessita de água e a quantidade exata. 

O programa faz uma varredura via satélite de toda a área plantada, indicando ao produtor qual parte da plantação precisa de mais ou menos irrigação. A instalação é fácil, é só definir seus campos, culturas e data de plantio. Em 24 horas, o sistema está pronto para fornecer recomendações de irrigação para cada zona de irrigação.

A tecnologia é exclusiva Rivulis e possui interface aberta que permite integração com outros tipos de irrigação e pode ser operado de qualquer lugar onde o produtor esteja. 

Hoje, o Manna é usado em mais de 40 tipos de culturas no mundo, e no Brasil, já comprovou sua eficiência em grãos, café, banana, algodão feijão e silvicultura. Já são mais de 3 mil hectares ativos sendo monitorados pela ferramenta. Desde 2016, o Manna já foi implantado em Israel, Austrália, Turquia, EUA, entre outros. “O sistema é acessado nas nuvens, dispensando sensores de solo, o custo de investimentos extras e até mesmo o risco de furtos ou degradação. Sua utilização se dá por assinatura anual, de US$ 10 por hectare”, explica Guilherme Ferreira e Souza, gerente nacional de vendas da Rivulis no Brasil. 

Gestão da água e do fertilizante
O SISTEMA DE FERTIRRIGAÇÃO DA RIVULIS é de fácil utilização. É possível determinar hora, a quantidade de água e fertilizante que será fornecido. Tem uma série de alertas, por exemplo: se acontecer um vazamento na rede, por exemplo. Produz relatório sobre o consumo de água e de fertilizante e monta um histórico de toda a operação para o produtor comparar a eficiência da irrigação com os resultados da produção. “Garantimos que a precisão pode gerar uma economia de 50% de água, energia elétrica ou óleo diesel para todos os seus clientes”, afirma Souza. 

Crescimento do mercado de irrigação no Brasil 
Integrante do FIMI Opportunity Funds, principal fundo de private equity de Israel, a RIVULIS com sede em Uberlândia/MG, aposta no potencial do país. Em 2018, a empresa cresceu 9,5%, ampliou seu share em 3% e conquistou 318 novos clientes. 

Para 2019, a RIVULIS tem a expectativa de crescer, além dos 12% (média anual atingida nos últimos 4 anos). Para o gerente nacional de vendas da Rivulis no Brasil, o cenário brasileiro da irrigação tem muito potencial para crescer. “O mercado brasileiro já está atento à métodos de irrigação mais eficientes de olho na economia de água e incremento da produtividade. Além das áreas irrigadas crescerem no Brasil a uma ordem média de 7% ao ano,está acontecendo a migração de produtores já irrigantes para o método de gotejamento, na qual é nossa expertise”, descreve o Souza. 

Pesquisa divulgada pela Câmara Setorial de Equipamentos de Irrigação (CSEI), da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ), endossa a visão da Rivulis de crescimento da produção irrigada no Brasil. Segundo o estudo da CASEI, no acumulado de 2000 a 2018, o total da área irrigada foi de 6.023.087 contra 5.822.337 hectares em 2017, o que representa aumento de 3,45%. Em 2018, a área irrigada foi de 200.750 mil hectares, conforme a pesquisa.

Fonte: Revista Cafeicultura




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.