Notícias

02/09/2020 - Pecuária

Boi gordo de Mato Grosso atinge maior valor real em 3 anos


O preço médio real (descontado o efeito inflacionário) do boi gordo em agosto (parcial até dia 26/8) no Mato Grosso atingiu o maior patamar dos últimos três anos, subindo 25%, para R$ 205,57/@, na comparação com o valor registrado em agosto de 2017, de R$ 153,33/@, em média. As informações são do Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea).

“Para o produtor, este movimento poderia significar ganho no poder de compra, já que ele recebe mais dinheiro pelo mesmo produto”, relatam os pesquisadores do instituto. No entanto, complementam os analistas do Imea, “apesar da maior precificação da arroba, os custos de produção estão mais altos”, reduzindo o poder de compra do pecuarista.

Com a venda de um boi gordo, o pecuarista do Mato Grosso comprava em agosto 2,47 toneladas de farelo de soja, um recuo de 6,54% na comparação com a quantidade de 2,64 toneladas registrada em agosto de 2019. O valor do farelo, na mesma base de comparação, subiu de R$ 1.115,90/tonelada para R$ 1.731,33/tonelada.

Em relação ao milho, com um boi gordo, o produtor de Mato Grosso adquiria em agosto último 107,18 sacas de 60 kg, ante 128,56 sacas compras em agosto de 2019 – uma queda de 16,6% nessa relação de troca, segundo o Imea. No período analisado, o valor do milho pulou de R$ 22,94/saca para R$ 39,89/saca.

“A menor disponibilidade e o consequente aumento na competitividade pelos grãos são os responsáveis por esta piora no poder de compra do pecuarista. Assim, mesmo com a maior remuneração pela arroba do boi gordo, os custos da atividade ainda seguem reduzindo a margem do produtor”, analisa o Imea.

Por Denis Cardoso
Fonte: Portal DBO





Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.