Notícias

29/11/2018 - Cana

Avanço tecnológico e a adoção de boas práticas melhoram os resultados do plantio de cana mecanizado


A cada dia, a mecanização no plantio de cana evolui, o setor já pode contar com plantadora automatizada dotada de um sulcador com dispositivo destorroador, que barateia e simplifica o preparo do solo. No entanto, para que todo o potencial proporcionado pelo avanço tecnológico seja aproveitado da melhor maneira possível, é preciso que sejam adotadas as melhores práticas que fazem parte do processo de plantio de cana-de-açúcar. 

“Com as inovações, o sistema mecanizado começa a trilhar caminhos para a obtenção de resultados expressivos, mas, para isso, não pode abrir mão de utilizar mudas sadias cultivadas em viveiros, o que inclui o roguing – inspeções fitossanitárias com arranquio de touceiras afetadas por doenças ou pragas –, exemplifica Auro Pardinho,gerente de marketing da DMBMáquinas e Implementos Agrícolas, localizada em Sertãozinho, SP, líder de mercado em plantadoras de cana.

A produção de mudas de qualidade deve desconsiderar o uso de cana de primeiro ou segundo corte, e sim preparar um viveiro de mudas para tal. É preciso também adotar diversos cuidados na colheita de mudas, como a utilização de faquinhas novas para que não sejam causadas trincas nos toletes – observa o gerente de marketing da DMB. Além disso, devem ser usadas máquinas apropriadas para a colheita de mudas, com sistema que reduz pontos de atrito com a planta e eleva o índice de preservação das gemas.

A utilização de Mudas Pré-Brotadas (MPBs) é também uma medida que favorece a utilização de mudas sadias e, portanto,a germinação de novas plantas – observa Pardinho.

Fonte: CanaOnline




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.